Contraventor Fernando Iggnácio é morto a tiros em heliponto no Rio

Iggnácio era genro do falecido bicheiro Castor de Andrade

O contraventor Fernando Iggnácio foi assassinado, nesta terça-feira (10), no Rio de Janeiro. Ele foi baleado logo após chegar de helicóptero a um heliponto, no Recreio dos Bandeirantes.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) foram enviados ao local do crime. Iggnácio foi atingido na cabeça e morreu na hora. Ele era genro do falecido bicheiro Castor de Andrade.

A morte de Iggnácio, que já esteve preso no Complexo Prisional de Bangu, é mais um crime ligado à disputa pelos negócios ilegais no ramo de jogos clandestinos.

Antes de morrer, em 1997, Castor de Andrade decidiu dividir seu império criminoso entre o sobrinho Rogério Andrade, que ficou com as bancas de jogo do bicho, e o genro Iggnácio, que ficou com os jogos eletrônicos ilegais de máquinas caça-níqueis.

Porém, os dois nunca se entenderam e a disputa gerou uma série de assassinatos, inclusive um atentado à bomba no carro de Rogério Andrade, em 2010, que acabou matando seu filho.

Fonte: Agência Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Petrópolis recebe vacinas CoronaVac e Oxford/Astrazeneca do Governo Estadual

As doses de CoronaVac são destinadas à aplicação da segunda dose do esquema vacinal pendente. O lote de Oxford/AstraZeneca também deve ser usado exclusivamente para segundas doses, mas direcionadas ao grupo de pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente e outras pendências de segundas doses para essa vacina.