São mais de 250 pessoas de 57 órgãos diferentes que passaram por 30 horas de treinamentos para atuarem no período de fortes chuvas do município. Os dados foram apresentados pelo prefeito Bernardo Rossi nesta quarta-feira (28.11), durante o lançamento do Plano Verão 2019 de Petrópolis. Também foi mostrado um conjunto de ações de prevenção nas comunidades, além das matrizes de atividades e responsabilidades assumidas pelas instituições para casos de deslizamento de terra, inundações, rolamentos de blocos rochosos, vendaval e tempestades de raios. O objetivo é minimizar os efeitos das mudanças climáticas que aumentam os índices pluviométricos durante a estação. Neste mês de novembro, em comparação com o ano passado, os pluviômetros indicam o aumento de 112% na quantidade de chuva em algumas regiões do município.

“É fundamental que as equipes que atendem a população estejam organizadas e preparadas antecipadamente. Até o fim do verão, vamos trabalhar em duas frentes: prevenção aos desastres de origem natural e de resposta as ocorrências. São ações de conscientização nas comunidades e nas escolas, além do plantão permanente dos órgãos de resposta, como a Defesa Civil, CPTrans, Comdep e Corpo de Bombeiros. Além disso, também temos o SOS Chuvas e o Rio Limpo dentro das ações do eixo operacional”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

Organizado e atualizado anualmente pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias, o Plano Verão municipal é mais uma iniciativa da prefeitura que busca reduzir o risco de desastres na cidade. Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município – e um déficit habitacional de 12 mil casas, o governo municipal investe na prevenção, com ações nas escolas e nas comunidades.

“No último verão, os índices de chuva cresceram 120% e a quantidade de ocorrências registradas quase 50%. A nossa intenção é organizar os órgãos para aperfeiçoar o atendimento aos moradores da cidade. Precisamos destacar a importância de cada instituição participante, já que o Plano Verão municipal é um trabalho criado por diversas mãos”, disse o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, explicando que a população pode ter acesso aos cinco planos de contingência e suas matrizes de responsabilidade no site da prefeitura de Petrópolis www.petropolis.rj.gov.br.

Fábio Hoelz, coordenador de Educação da Rede Operações de Emergência de Radioamadores (ROER), agradeceu o convite da prefeitura para participar do Plano Verão municipal e destacou a importância do atendimento eficaz para a população. “Quanto mais rápido os órgãos sejam acionados, melhor para os petropolitanos. Essa atuação em conjunto é importante para o município como um todo. Acredito que esse plano possa fazer a diferença ao longo desse verão no município”, afirmou.

Estiveram presentes no lançamento do Plano Verão 2019 de Petrópolis o vice-prefeito, Baninho; o secretário chefe de gabinete, Renan Campos; a secretaria de Assistência Social, Denise Quintella; o presidente da Comdep, Wagner Silva; o coordenador de Relações Institucionais da Prefeitura, Roberto Júnior; a coordenadora de Bem-estar Animal, Elisabete Amorim; representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Roer, Instituto Estadual do Ambiente, Sindicato dos Bombeiros Civis, Guarda Civil, Secretaria de Educação e de Meio Ambiente, além de lideranças comunitárias.

Calendário de visitação aos pontos de apoio da prefeitura

Começa nesta quinta-feira (29.11) a visita dos agentes aos pontos de apoio dos bairros que apresentam maior risco geológico e hidrológico. O primeiro local será a Escola Municipal Alto Independência, às 14h, com a entrega das cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural. O objetivo do trabalho é reforçar a importância das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme para os moradores das comunidades, preparando os locais de apoio para estarem abertos na estação mais crítica do ano.

“A organização destes locais é parte fundamental do nosso trabalho de resposta, permitindo que a população permaneça em um local seguro até que se retorne à normalidade em uma situação de fortes chuvas”, explica Paulo Renato, garantindo que até o final do ano mais de cinco mil cartilhas serão entregues à população durante o calendário de visitação.

O calendário da Defesa Civil segue até o dia 18 de dezembro e acontece nas 12 comunidades que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

“O objetivo é que Petrópolis passe a ser reconhecida como a cidade da prevenção de desastres. Dessa maneira, em conjunto com a população, a gente se torna uma cidade mais segura e menos vulnerável aos desastres de origem natural”, completa o secretário de Defesa Civil.

Calendário completo:

 – 29/11/2018:

14h – Escola Municipal Alto Independência (Independência)

– 04/12/2018:

10h- Escola Municipal José Fernandes da Silva (Alto da Serra)

14h- Escola Municipal Dr. Rubens de Castro Bomtempo (Vila Felipe)

– 05/12/2018:

10h- Escola Municipal Ana Mohammad (Sgt. Boening)

14h- Escola Municipal Papa João Paulo II (São Sebastião)

– 06/12/2018:

10h- Escola Municipal Rosalina Nicolay (Siméria)

14h- Escola Municipal Clemente Fernandes (Alto da Serra)

– 11/12/2018:

10h- Escola Municipal Stefan Zweig (Quitandinha)

14h- Escola Municipal Marcelo Alencar (Quitandinha)

– 12/12/2018:

10h- Escola Municipal Odette Fonseca (Duques)

14h- Escola Paroquial Bom Jesus (Quitandinha)

– 13/12/2018:

10h- CEI Chiquinha Rolla (Quitandinha)

14h- Salão Paroquial São Paulo Apóstolo (João Xavier/Bingen)

– 18/12/2018:

10h- Escola Municipal Dr. Paula Buarque (Gentio/Vale do Cuiabá)

14h- Boa Esperança Futebol Clube (Buraco do Sapo)