Uma comitiva da cidade de Viana do Castelo, em Portugal, visitou Petrópolis neste domingo (18.03) para estreitar laços com o município. Liderados pelo presidente da Câmara de lá, José Maria Costa – que aqui é o equivalente ao prefeito da cidade, a comitiva conheceu dois dos principais atrativos da cidade: o Museu Imperial e o Museu Casa de Santos Dumont. O grupo veio ao Brasil para assinar o acordo de germinação entre Viana do Castelo e a cidade do Rio de Janeiro.

A solenidade aconteceu na última sexta-feira (16.03), na Casa do Minho, criada no Rio para divulgar a tradição da região do Minho, em Portugal, e a gastronomia portuguesa. No dia 1° de março, a Câmara de Viana do Castelo aprovou, por unanimidade, a germinação da cidade com a capital do estado. O acordo tem o objetivo de intensificar o intercâmbio e o fluxo turístico entre as cidades.

Como a história de Petrópolis se confunde com a de Portugal, graças à família real, a comitiva decidiu estreitar os laços também com a Cidade Imperial através de passeios culturais promovidos pela Casa do Minho. “Estamos encantados com a cidade. Sem palavras para descrever, estou boquiaberto. A população daqui é felizarda por ter aqui esse palácio e todo esse acervo”, destacou José Maria Costa, ao sair da visita ao Museu Imperial, onde foram recebidos pelo diretor do Museu, Maurício Ferreira.

Na Casa de Santos Dumont a comitiva também ficou encantada com a relação do inventor com a cidade e todas as peculiaridades de sua casa de veraneio. Para a prefeitura de Petrópolis, a visita da comitiva é uma grande oportunidade para iniciar um relacionamento entre as cidades. “Temos uma comunidade portuguesa em Petrópolis muito grande, e é importante estreitarmos essa relação. Aproveitamos a visita deles para convidá-los também para a nossa Festa de Portugal, que vai acontecer em maio”, explica o assessor de Marketing da Turispetro, Marcelo Florencio.

“Petrópolis já é cidade irmã de Sintra, também em Portugal. E o município só tem a ganhar aprofundando as relações culturais e de turismo entre as cidades, já que a nossa história está tão ligada à deles”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Também participaram da visita o presidente da Casa do Minho, Agostinho dos Santos, o presidente da fundação Santoinho, Valdemar Cunha, entre outros.