Uma equipe internacional de socorristas retirou dois dos garotos presos em um complexo de cavernas na Tailândia, disse à agência de notícias Reuters o diretor do departamento de saúde de Chiang Rai, Tossathep Boonthong, que também faz parte da equipe de resgate.

Eles foram tratados numa tenda médica instalada na entrada da caverna e serão levados ao hospital. Duas ambulâncias acabam de deixar o parque.

As autoridades decidiram começar na manhã deste domingo a arriscada operação para tirar 12 garotos e seu técnico de futebol de um complexo de cavernas na Tailândia – onde eles estão presos há duas semanas – com receio de que a dificulte ainda mais a situação.

Eles estão chamando a operação de “Dia D”, e dizem que os garotos estão saudáveis e prontos para serem retirados de lá pelos mergulhadores experientes que vêm levando suprimentos e assistência médica para eles há dias.

O grupo está na saliência de uma rocha 4 km adentro do complexo Tham Luang, o quarto maior do país. Fortes chuvas estão previstas para este domingo na província de Chiang Rai, onde fica a caverna – e ela já começou.

As autoridades vinham tentando escoar o máximo de água possível do local para viabilizar um resgate sem a necessidade de mergulho, mas eles decidiram que não podem mais esperar. Neste momento, o nível de água na caverna é o menor desde que o grupo foi encontrado, há dez dias. O risco é que as chuvas voltem a fazer esse nível subir.

Os mergulhadores vinham ensinando aos 13 na caverna como respirar embaixo d’água e como usar o equipamento de mergulho. O mais importante agora, dizem eles, é evitar “pânico”.

O que está acontecendo no local?

Na última semana, uma enorme operação de voluntários e da mídia se formou no local onde fica a entrada da caverna.

Mas nas primeiras horas do domingo, os jornalistas foram realocados para um ponto mais afastado e aumentou o número de policiais na entrada, aumentando a especulação de que o resgate começaria.

Em seguida, o líder da operação, Narongsak Osottanakorn, confirmou que 13 mergulhadores haviam entrado na caverna para começar a trazer de volta os 12 meninos e seu técnico, de 25 anos.

Além deles, outros socorristas estão na caverna a postos, incluindo mergulhadores de Tailândia, Estados Unidos, Austrália, China e Europa.

“Esse é o dia D. Os garotos estão prontos para enfrentar esse desafio”, afirmou.

Narongsak disse ainda que todos os garotos foram examinados por um médico e estão “saudáveis fisicamente e mentalmente… Eles estão determinados e focados”.

Tanto o grupo quanto seus familiares concordaram que eles deveriam ser removidos do local assim que possível.

Há um forte clima de expectativa no acampamento onde se reúnem voluntários de todo o país e internacionais, familiares e jornalistas, segundo a repórter da BBC Helier Cheung.

Fonte: BBC