Crédito: Renee Rocha

Cláudio Castro e ministro da Infraestrutura anunciam pacote de obras para a expansão logística do estado

Porto do Rio será ampliado, a malha ferroviária chegará até o Porto do Açu e os aeroportos do Galeão e Santos Dumont serão concessionados juntos
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O governador Cláudio Castro recebeu, nesta quarta-feira (19), no Palácio Guanabara, o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e o chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos. Acompanhado de secretários estaduais, Castro anunciou um conjunto de projetos de infraestrutura, transportes e turismo que será realizado pelo Governo Federal no Estado do Rio de Janeiro.

– São ações práticas que vão mudar a vida do cidadão. Estamos construindo um Rio de Janeiro que vai gerar emprego e desenvolvimento. Um Rio atrativo para as empresas que virão. Por isso, o Estado e a União estão trabalhando com integração e olhando para frente. O Rio tem potencial energético e em logística – afirmou o governador.

Entre as obras anunciadas estão o investimento de R$ 100 milhões na expansão da companhia Docas do Rio de Janeiro, com a ampliação do cais do Porto do Rio, e a conexão da malha ferroviária, pela estrada de ferro 118 até o Porto do Açu, em São João da Barra, com a renovação da Ferrovia Centro Atlântica. Além disso, estão previstos a entrega do Lote 4 para a ampliação da Marina de São Bento, em Angra dos Reis, o início da licitação do Trevo da Manilha, em Itaboraí, a concessão conjunta dos aeroportos Galeão e Santos Dumont, a obra da Rodovia Rio-Valadares, com 600 km para a conexão com o estado de Minas Gerais, assim como a concessão da BR-040 e o término de túneis em Petrópolis.

– O Brasil é um país continental e precisa de uma infraestrutura pujante, que gere competitividade para todos nós. Não é diferente do Rio de Janeiro, um estado que precisa da logística para o setor energético, para o turismo e para se posicionar como alternativa para exportar nossos grãos que vêm do Centro-Oeste. Vamos aumentar a oferta do sistema ferroviário no Estado do Rio de Janeiro para trazer uma nova dinâmica ao setor portuário. É uma prioridade para nós. Quando conseguimos ter essa sinergia, entre os governos estadual e federal, maximizamos os resultados e unimos os interesses públicos e da sociedade – disse o ministro.

Obras em andamento

Atualmente, o Governo Federal trabalha na manutenção e duplicação da BR-101 (Mangaratiba – Angra), uma concessão CCR RIO-SP. Além disso, está avançado o cronograma de obras da Rodovia Rio-Valadares (Duplicação do Arco Metropolitano e BR-116) e foi aberta a licitação das obras do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), no viaduto da BR-101/493, em Itaboraí. Também está em curso a desestatização da Companhia Docas do Rio de Janeiro, bem como a concessão da BR-040 Rio-BH. É importante destacar ainda a Ferrovia EF-118 Rio-Vitória e a concessão dos aeroportos Galeão e Santos Dumont.

Entregas federais

Entre outras intervenções já concluídas, o ministro citou a revitalização, ampliação e o leilão do Aeroporto de Macaé, o Viaduto da Casa da Moeda, a reforma da Pista do Aeroporto Santos Dumont, a alça de ligação da Ponte Rio-Niterói-Linha Vermelha, a BR-356, e as travessias urbanas de Itaperuna e de Italva. Também participaram do encontro os secretários da Casa Civil, Nicola Miccione, e das Cidades, Uruan Andrade, o deputado estadual e vice-governador eleito, Thiago Pampolha, o deputado federal, Hugo Leal, e o senador Carlos Portinho.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.