Terra de mais de cinco mil vozes, a edição do Circuito Imperial de Coros de 2018 começa neste sábado (26.05). Quem abre a temporada é o coral Cant’ Vox, a partir de 17h30, no Palácio de Cristal, com entrada gratuita. A partir de junho – até o início do Natal Imperial, em novembro – o projeto vai contar com três apresentações mensais, sempre nos primeiros três sábados de cada mês. Além do Palácio, outros cenários serão escolhidos para receber o circuito, inclusive nos distritos, como a Posse.

Criado no ano passado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE),  o evento teve no primeiro ano 18 corais envolvidos, com apresentações no Centro, Posse, Itaipava, Nogueira, Mosela e Araras. O objetivo é valorizar e exaltar a tradição do canto coral na cidade com uma programação permanente de concertos realizados por grupos do município. Além do Cant’ Vox, corais como o Coral de Petrópolis e Coral das Videiras já estão confirmados.

 “O projeto foi um sucesso no ano passado e tenho certeza de que este ano não será diferente. Essa é uma forma de fortalecermos o segmento e ainda proporcionarmos uma programação cultural de qualidade e gratuita para a população e para os visitantes de Petrópolis. O canto coral é uma das manifestações artístico-culturais mais fortes do nosso município. É uma herança que ganhamos dos colonos germânicos e até hoje está presente na cidade”, destaca o diretor-presidente do IMCE, Leonardo Randolfo.

Fundado em 2008, pelo professor de violão Erudito, teoria e solfejo João Batista de Almeida Macedo, o coral Cant’ Vox dá início à temporada de 2018 do Circuito Imperial de Coros. A estreia do grupo foi no palco do Teatro Santa Cecília, em dezembro daquele ano, quando entoou pela primeira vez no Brasil a peça Viva Viva do compositor italiano Antônio Salieri. Para o maestro do coro, Raphael Macedo, a expectativa é boa para a abertura da temporada do Circuito Imperial.

“Preparamos um repertório popular, mas o clássico também não vai faltar. Esperamos que tenha um bom público. São 22 pessoas no coral, algumas novas, então a expectativa é grande”, disse.

Festival Internacional de Corais em agosto

Em agosto, o segmento de canto coral vai ganhar ainda mais destaque com o Festival Internacional de Corais de Petrópolis. A cidade vai receber, entre os dias 17 e 26 de agosto, o maior evento do segmento no município. Apresentações, pontos de encontro e discussão, troca de experiências e de repertório, além do aperfeiçoamento profissional com workshops e masterclasses para cantores e regentes estão na programação. As inscrições para os grupos já estão abertas no site oficial do evento: www.ficpetropolis.com.br. Elas serão encerradas no dia 15 de junho

Os concertos e atividades vão contar com mais de 100 coros – profissionais e amadores – da cidade, de outros estados do país e até internacionais. Na programação do evento estão apresentações e atividades no Palácio Quitandinha – na abertura e no encerramento, além do Museu Imperial, do Palácio de Cristal e do Theatro D. Pedro. O festival vai contar até com concertos de gala e um grande encontro de corais. A divulgação dos coros que vão participar do evento acontece no dia 22 de junho.

Petrópolis tem a tradição do canto coral registrada pela primeira vez em 1863 com a fundação, pelos colonos alemães, da Sociedade Coral Concórdia. Mais antiga agremiação do país, fundou também o primeiro coro no município para apresentações ao imperador D. Pedro II e que se manteve em atividade até 1936. O surgimento de novos grupos, formado por crianças e também coros adultos, foi ganhando força e consolidando cada vez mais o segmento do canto coral no município. A Cidade Imperial é reconhecida pela tradição, marcada também por ser a cidade onde foi criado o coro de meninos mais antigo do Brasil, os Canarinhos de Petrópolis – ainda em atividade, há 75 anos.