Cinemas em Petrópolis podem entrar em falência por falta de decreto para reabertura

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Há 07 meses sem atividades cinemas não entendem a ausência de data de retorno

Na tarde desta quinta-feira, 08 de outubro, o presidente do Sindicato das Empresas Exibidoras de Cinema do Estado do Rio de Janeiro, Gilberto Leal, se reuniu com representantes da Prefeitura Municipal de Petrópolis para discutir a viabilidade para a reabertura das salas de cinemas na cidade.

Na ocasião, Gilberto explicou que todos os exibidores seguem rígidos protocolos de segurança e já estão preparados para o retorno das atividades, a exemplo dos colegas do município do Rio de Janeiro. Dentre os protocolos de segurança, pode-se destacar:

  • Álcool gel disponível em diversos pontos de acesso do cinema;
  • Consumo de alimentos liberado somente dentro da sala, com o espectador sentado em seu lugar pré-marcado;
  • Ocupação máxima reduzida a 50%;
  • Distanciamento social dentro da sala garantido de 1,5 metro;
  • Fluxo de saída ao final da sessão fila a fila e orientado por funcionário do cinema;
  • ATM’s e bilheterias operando com distanciamento entre si;
  • Fechamento de bebedouros públicos;
  • Alternância de uso de pias em banheiros;
  • Funcionário na porta do banheiro para garantir ocupação máxima;
  • Marcação com adesivos no chão para filas para garantir o distanciamento social;
  • Medição de temperatura dos funcionários e dos espectadores ou na porta do shopping ou na porta do cinema, quando o cinema for na rua;
  • Uso de máscara e EPI pelos funcionários;
  • Aumento do espaço de tempo dos intervalos entre as sessões;
  • Higienização completa das salas com produtos específicos e adequados.

Contudo, o Coordenador de Gestão e Planejamento Estratégico da Cidade Imperial, Dalmir Caetano, explicou que a flexibilização em Petrópolis ocorre de forma gradual e que os cinemas de Petrópolis precisam continuar esperando o parecer técnico da Secretaria de Saúde e da Vigilância Sanitária para que então seja definida uma data.

Na reunião também participaram representantes da Rede Cinemaxx, Cine Bauhaus e Cine Itaipava; o Presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esporte, Rodrigo Bueno; a Secretária de Saúde, Fabíola Heck; e representantes da Vigilância Sanitária.

“Tínhamos a expectativa de ter a autorização para reabrir na próxima quinta, dia 15. No entanto, a Prefeitura pediu para aguardarmos e agendou uma nova reunião para sexta-feira da próxima semana, dia 16”, lastimou Gilberto. “Estamos sem funcionar há 07 meses, logo, sem renda alguma. Essa prorrogação pode significar o encerramento das atividades de algumas das unidades cinematográficas da cidade. Para se ter uma ideia, cerca de 800 salas já estão em pleno funcionamento em todo o Brasil e, até agora, não há relatos de desrespeito aos protocolados firmados”.

O novo encontro terá como objetivo principal estabelecer uma data definitiva para a reabertura das salas na cidade, visto que todos os protocolos de segurança sugeridos pela OMS e utilizados nas cidades ao redor de Petrópolis estão prontos e os cinemas aguardam apenas o Decreto Municipal de reabertura.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.