Para despertar nos mais jovens o hábito de prestigiar os filmes nacionais, o projeto Cineclube Mauá, da Casa da Educação Visconde de Mauá, vai oferecer até o final do ano sessões de cinema especiais com a exibição de filmes brasileiros. No próximo dia 3 de setembro serão duas sessões: a primeira às 14h com a exibição de “2 filhos de Francisco” e às 19h, com “O ano em que meus pais saíram de férias”. Participam do projeto alunos das escolas da rede municipal de Educação.

Debates são realizados ao longo das exibições e os temas principais dos filmes são comentados pelo professor de história Norton Ribeiro. Vale salientar que o projeto Cineclube cumpre a Lei nº 13.006 de 2014, que torna a exibição de filmes e audiovisuais de produção nacional obrigatória nas escolas de ensino básico.

“A intenção é a de promover o debate sobre os fatos históricos que são retratados nos filmes nacionais, chamando atenção para muitos títulos que tiveram destaque em premiações internacionais, mas, que poucos brasileiros conhecem”, explica o professor Norton Ribeiro.

Participarão das sessões aproximadamente 60 alunos da Escola Paroquial São Pedro de Alcântara – inclusive os da Educação de Jovens e Adultos. As escolas interessadas em participar das sessões do Cineclube podem fazer o agendamento através do telefone (24) 2246-8659.

“Tem sido muito importante trazer ao convívio de nossos alunos outras escolas. E melhor, para que juntos possamos discutir o cinema nacional e apreciar suas produções. Será mais um dia de glória para a Educação municipal”, diz a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Sobre os filmes:
2 Filhos de Francisco é um filme brasileiro lançado em 2005 baseado na vida da dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano. Francisco Camargo (Ângelo Antônio) é um lavrador de Pirenópolis, no interior de Goiás, que tem um sonho aparentemente impossível: transformar dois de seus nove filhos em uma dupla sertaneja. O longa conta toda a trajetória de Mirosmar (Zezé de Camargo) desde a perda do irmão – com quem formou a primeira dupla – Emival, até a conquista do sucesso, já com o parceiro Luciano.

Já o filme “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” é um filme de drama brasileiro de 2006, escolhido pelo Ministério da Cultura para representar o Brasil no Oscar de 2008 de Melhor Filme Estrangeiro. O longa foi um dos 9 filmes mais votados pelos membros do Oscar. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista dos 100 melhores filmes brasileiros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). O longa se passa em 1970 e conta a história de Mauro, um garoto de doze anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade, os pais de Mauro foram obrigados a fugir por serem militantes da esquerda, os quais eram perseguidos pela ditadura militar, e por essa razão decidiram deixá-lo com o avô paterno. Enquanto aguarda um telefonema dos pais, Mauro precisa lidar com sua nova realidade, que tem momentos de tristeza pela situação em que vive e também de alegria, ao acompanhar o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1970.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis