Foto: Nexu Science Communication/Reuters

Cientistas descobrem proteína que impede Covid-19 de atacar células humanas

Os pesquisadores criaram algo semelhante com uma biblioteca, com vários tipos de lectinas (proteínas de origens não imunológicas) e através disso encontraram dois tipos capazes de se ligarem aos glicanos da proteína Spyke.

Cientistas que atuam na Universidade de Colúmbia Britânica, no Canadá, descobriram uma proteína capaz de impedir que a proteína Spyke do novo Coronavírus se reproduza nas células humanas.


Os pesquisadores criaram algo semelhante com uma biblioteca, com vários tipos de lectinas (proteínas de origens não imunológicas) e através disso encontraram dois tipos capazes de se ligarem aos glicanos da proteína Spyke.


Além desse fator, os cientistas estão confiantes que o método da proteína possa funcinar também contra variantes da Covid-19. “Agora temos ferramentas à disposição que podem ligar a camada protetora do vírus e, assim, bloquear a entrada do vírus nas células. Além disso, esses pontos são comuns em todas as variantes circulantes do vírus, então este pode ser calcanhar de Aquiles do SARS-CoV-2”, disse um dos pesquisadores Stefan Mereiter, da Universidade de Viena.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também