Um posto de Coordenação de Comando e Controle será montado em Rio Casca, na Região da Zona da Mata Mineira, para auxiliar os municípios que sofreram estragos com o temporal na manhã desta segunda-feira. Rio Casca, Santa Cruz do Escalvado, Lajinha, São Pedro dos Ferros, Santo Antônio do Grama e Urucânia estão em situação crítica devido às chuvas. O anúncio foi feito pelo governador Fernando Pimentel (PT), depois que ele sobrevoou Ribeirão das Neves, na Grande BH, com os ministros das cidades Alexandre Baldy, e da Integração Nacional, Helder Barbalho. O município foi atingido por um temporal de granizo na última semana, o que levou à decretação de situação de emergência. Caeté e Pedro Leopoldo também sofreram com o mesmo problema.

Ruas de Lajinha, na divisa com o Espírito Santo, foram tomadas pelas águas. MG-108 foi interditada (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )

Após sobrevoar Ribeirão das Neves, Pimentel mostrou preocupação com as cidades da Zona da Mata, que foram atingidas pelo temporal. Também anunciou medidas emergenciais para mitigar os danos. “Num primeiro momento, estávamos preocupados com as cidades aqui do arco metropolitano, como Ribeirão das Neves, Caeté e, em especial, e Pedro Leopoldo, em função da tromba d’água.

Mas, agora, nesta manhã, já temos uma situação mais grave ainda no Leste de Minas. Rio Casca está totalmente alagada. Naquela região já temos municípios em situação muito grave. O que estamos discutindo são providências que vão ter que ser tomadas. A Defesa Civil estadual já está mobilizada. Nós vamos montar um Posto de Comando e Controle lá na região de Rio Casca, que é a mais grave. Aqui nós já temos ações nossas em Caeté e Ribeirão das Neves”, explicou o governador.