Um temporal atinge a cidade do Rio no início da noite desta terça-feira. Segundo o Sistema Alerta Rio,  o município entrou em estágio de atenção às 19h20. A tempestade é ocasionada por conta de núcleos de chuva, associados à atuação de áreas de instabilidade. A previsão para esta noite e madrugada é de pancadas de chuva moderada a forte, ocasionalmente muito forte, acompanhadas de rajadas de vento e raios.

Chove forte na Ilha do Governador, Tijuca, Jardim Botânico, Santa Teresa, Recreio, Irajá e Rocinha. Por conta das chuvas, moradores da Ilha já reclamam da falta de luz. Também há relatos de falta de luz no Grajaú e Vila Isabel.

De acordo com o Centro de Operações, bolsões d’água se formaram por conta da tempestade. Motoristas devem ter atenção ao passarem pela pista central da Avenida Brasil, sentido Zona Oeste, na altura de Manguinhos; e pelo o cruzamento entre as ruas José Higino e Barão de Mesquita e Rua Dr. Satamini com Rua Campos Sales, na Tijuca.

A Defesa Civil acionou sirenes de duas comunidades na região do Estácio. Moradores, devem seguir até os pontos de apoio. A prefeitura recomenda que a população tome algumas ações preventivas. São elas:

– Permaneça ou procure um local seguro. Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos; Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência.

-Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa;

– Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;

– Redobre atenção ao dirigir. Em caso de chuva, as pistas ficam escorregadias e podem conter bolsões d’água. Mantenha os faróis acesos;

– Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas;

– Evite colocar o lixo nos pontos de coleta. A água da chuva pode levar o lixo a entupir bueiros e galerias;

– Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação;

– Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros), 199 (Defesa Civil) ou 1746 (Central de Atendimento da Prefeitura);

Fonte: ODIA