Chuva | Enel registra quase 29 mil raios no Estado do RJ

De acordo com o Climatempo, janeiro é um mês climatologicamente chuvoso na Região Sudeste do Brasil.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Enel Distribuição Rio contabilizou, por meio do seu Sistema de Monitoramento e Alerta, 28.988 raios nuvem-solo (aqueles que atingem o chão) em toda a sua área de concessão no mês de janeiro. Os municípios mais atingidos foram Resende, com 2.497 raios, Cachoeiras de Macacu (1.740), Silva Jardim (1.656), Teresópolis (1.525) e Duque de Caxias (1.292).

De acordo com o Climatempo, janeiro é um mês climatologicamente chuvoso na Região Sudeste do Brasil. Com relação ao Rio de Janeiro, o instituto informa que as Regiões Serrana, Sul, Costa Verde, Noroeste, Macaé e Magé tiveram um volume maior de chuvas em janeiro, chegando a superar a média histórica dos últimos 30 anos comparando o mesmo período. Os raios que atingiram a área de concessão da Enel Distribuição Rio também tiveram um aumento de 18%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Em 2021, Sistema de Monitoramento e Alerta registrou um total de 128.502 incidências de raios nuvem-solo na área de concessão da Enel Rio. No topo da lista está a cidade de Cachoeiras de Macacu, com 8.766 raios, seguida de Silva Jardim (8.199), Campos dos Goytacazes (7.354), Resende (6.797) e Macaé (6.176).

Sistema de Monitoramento e Alerta

Além de chuvas, ventos fortes e descargas atmosféricas, o Sistema de Monitoramento e Alerta auxilia na verificação de possíveis ocorrências na rede da distribuidora, possibilitando que técnicos e engenheiros monitorem, em tempo real, toda área de concessão da Enel Distribuição Rio e, em caso de alguma ocorrência, agir de maneira mais assertiva e rápida. Esse trabalho é realizado 24 horas por dia, a partir de satélite, com dados fornecidos em tempo real pelo Climatempo, e serve para o planejamento e mobilização das equipes minimizando o tempo de restabelecimento em caso de interrupção no fornecimento de energia. 

O sistema emite boletins diários sobre as condições meteorológicas em toda a área de concessão da distribuidora e possibilita o planejamento e antecipação para o atendimento das emergências. O programa conta com previsão de chuvas, monitoramento das áreas e alertas para previsão de riscos para cada local monitorado.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.