Chuva causa transtornos em Teresópolis, mas Defesa Civil não registra ocorrências graves

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

As sirenes 1 e 2 do bairro Vale da Revolta foram acionada

Desde o fim da tarde da última quarta-feira (02), equipes da Defesa Civil monitoram os bairros da cidade que foram atingidos pela chuva das últimas horas em Teresópolis. Foram registradas 15 ocorrências entre o início da noite de quarta e a madrugada de quinta, sem vítimas e sem desabrigados ou desalojados.

Entre as ocorrências estão queda de muro, na Tijuca; deslizamentos de terra no Vale da Revolta, Golfe, Ermitage e Araras; rachadura de piso, no bairro Paineiras; queda de vegetação em rede de alta tensão, no Salaquinho e Cascata do Imbuí; e queda de vegetação na Praça Olímpica, na Várzea.

Por medida de segurança, as sirenes 1 e 2 do bairro Vale da Revolta foram acionadas às 19h25 e desligadas às 21h12, devido ao acúmulo de água no bairro nas últimas 24 horas: 63,2mm.

Interdição

Às 19h32, foi interditado trecho da Avenida Presidente Roosevelt, conhecido como Corte da Barra. Recentemente, a Defesa Civil instalou um pluviômetro para monitorar a quantidade de chuva no local. A interdição foi realizada pela Guarda Municipal e, após avaliação da equipe da Defesa Civil, o trânsito foi liberado.

A Defesa Civil orienta aos moradores que cadastrem um número de telefone por SMS para receber alertas sobre ocorrências. O número para cadastro é 40199. Qualquer ocorrência devido à chuva pode ser comunicada à Defesa Civil também pelo telefone de emergência 199.

“O importante é a conscientização da população. A Defesa Civil sozinha não consegue atender a todas as demandas ao mesmo tempo. É preciso que a população auxilie através dos NUDECS – Núcleos de Defesa Civil nas comunidades – e evite se colocar em situações de risco, como construir em encostas, jogar lixo nas ruas e obstruir rios. A cidade resistiu bem graças ao trabalho preventivo que vem sendo realizado pela prefeitura”, explicou o subsecretário de Defesa Civil, Cel. Albert Andrade.

Ações preventivas realizadas pela Prefeitura

DRAGAGEM DO RIO PAQUEQUER

Serviço do INEA, a pedido da Prefeitura, a dragagem começou no dia 23 de julho na altura da Secretaria de Serviços Públicos, perto da Rodoviária, na Várzea, e seguiu até o bairro Paineiras, numa extensão superior a dois quilômetros.

RECUPERAÇÃO DE REDES DE DRENAGEM E GALERIAS EM DIVERSOS BAIRROS DA CIDADE

A Secretaria de Serviços Públicos intensificou o trabalho de restauração das vias condutoras e coletoras de águas pluviais e esgoto da cidade. O objetivo é evitar alagamentos em tempos de chuvas e manter o ambiente limpo e seguro.

COLETA DE LIXO E VARRIÇÃO DIÁRIA EM RUAS CENTRAIS DA CIDADE

(Entre 18h e 20h)

SERVIÇOS DE CAPINA, VARRIÇÃO E RETIRADA DE LIXO EM DIVERSOS BAIRROS DA CIDADE DE FORMA CONSTANTE.

PLANO VERÃO DE TERESÓPOLIS

  • Teste mensal das 24 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, que checa o funcionamento dos aparelhos, instalados em 13 bairros
  • Exercícios simulados de desocupação em comunidade vulnerável. Um já realizado no bairro Vale da Revolta no dia 25/11;
  • Exercícios simulados de desocupação nas escolas municipais. Já realizados nas escolas Dorvalino de Oliveira, no Meudon, e Alice Saldanha, no Morro do Tiro, feitos no dia 29/11, em conjunto com o Corpo de Bombeiros.
  • Curso de reciclagem de voluntários do Núcleo Comunitário de Defesa Civil do bairro Caleme.
  • Teresópolis conta com 25 NUDECs, na cidade e no interior, e mais de 800 pessoas treinadas. Dessas, 474 formam os núcleos comunitários.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.