The Sun

China: cães e gatos são arremessados de edifícios pelos próprios tutores

Tutores de cães e gatos, segundo informações do The Sun, estariam arremessando seus animais domésticos do alto de edifícios após a divulgação equivocada de que cães e gatos são transmissores do coronavírus. Imagens mostram cães e gatos ensaguentados no solo após serem atirados em diversas cidades da China.

O portal britânico diz ainda que um cão foi assassinado em um condomínio na cidade de Tianjin, na província de Hebei, próximo à Wuhan, marco zero da epidemia. Cinco gatos sem vida também foram encontrados em Xangai. Relatos em outras partes do país também foram registrados e divulgados por mídias locais.

Os episódios foram desencadeados após uma declaração da conselheira técnica da Comissão Nacional de Saúde da China, Li Lanjuan, informando que o coronavírus, vírus responsável por infectar centenas de pessoas em pelo menos 18 países, também pode ser transmitido a todos os mamíferos, inclusive cães e gatos.

Para tentar por fim aos casos de maus-tratos, a China Global Television Network, uma das principais emissoras do país, divulgou em rede nacional uma nota da Organização Mundial da Saúde (OMS) informando que não há qualquer evidência de que cães e gatos possam ser transmissores do vírus.

The Sun afirma também que ao contrário do que foi noticiado anteriormente, a ordem para a morte dos animais não partiu de nenhum órgão oficial do governo, mas que os episódios foram provocados após um erro de interpretação na fala de Li Lanjuan em um pronunciamento na TV estatal chinesa.

O assessor de imprensa da PETA Ásia, Keith Guo, afirma que é necessário punir os tutores dos animais mortos. “Esperamos que a polícia encontre os guardiões de sangue frio destes pobres animais o mais rápido possível”, disse.

E completa: “É inegável que são as fazendas sujas, matadouros e mercados de carne que ameaçam a saúde de todos os seres humanos do planeta, fornecendo terreno fértil para doenças mortais como o coronavírus, SARS, gripe aviária e muito mais”, concluiu o ativista.

Entenda o caso

O coronavírus, que tem contaminado centenas de pessoas em pelo menos 18 países, também pode ser transmitido a animais domésticos. O alerta foi feito pela epidemiologista Li Lanjuan, conselheira técnica da Comissão Nacional de Saúde da China, onde os casos da doença tiveram início.

A especialista afirmou, em entrevista à rede estatal chinesa CCTV, que é importante submeter animais expostos ao vírus a um período de quarentena. As informações são da revista Época.

“Esse vírus pode ser transmitido entre animais mamíferos. Precisamos tomar precauções em relação a todos os mamíferos”, disse Li Lanjuan, de acordo com o jornal South China Morning Post. “Se os animais forem expostos ao vírus ou tiverem contato com pacientes infectados, os casos precisam ser monitorados”, completou a profissional, que não mencionou se algum caso de animal infectado foi registrado.

Conceituada epidemiologista na China, Li Lanjuan é professora na Universidade de Zhejiang. O alerta feito pela especialista, no entanto, não foi confirmado pela OMS, que afirmou anteriormente que não há evidências de que o vírus pode ser transmitido a animais domésticos.

A OMS alegou que não se sabe ainda se o coronavírus “tem algum impacto na saúde dos animais e nenhum evento específico foi relatado em nenhuma espécie”.

Fonte: Anda

Crédito da foto: The Sun

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também