Charretes elétricas são testadas pelo Prefeito Bernardo Rossi

As novas charretes que serão usadas em substituição as antigas carruagens de tração animal foram apresentadas e testadas pelas autoridades de municipais. O novo transporte vem agregar a demanda do turismo, que deixou de ser atendida quando as charretes com tração animal foram proibidas no município.

O fim da tração animal nas charretes em Petrópolis foi decretado em março de 2019, quando a Prefeitura considerou o resultado da consulta popular favorável pelo fim da atividade no plebiscito realizado em outubro de 2018. A partir desta decisão, o órgão estava estudando a melhor maneira para atender as famílias dos charreteiros que ficaram desempregados, além de voltar a atender a demanda do turismo.

A regulamentação das charretes elétricas no município foi um dos temas abordados pelo prefeito durante reunião com o secretário Nacional de Transportes Terrestres, General Jamil Megid Júnior, em julho de 2019 em Brasília. O encontro foi mais um passo do governo municipal para manter a tradição dos passeios pelo Centro Histórico sem a utilização dos animais.

A Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) realizou uma reunião nesta terça-feira (24) para tratar da transição das antigas vitórias para o atual modal de transporte turístico. Participaram deste encontro membros do governo, guias turísticos, Comtur e os charreteiros.

A CPTrans divulgou nesta reunião que, após o chamamento público feito pela prefeitura no último dia 16 de setembro, 12 empresas foram cadastradas para os testes da operação do novo serviço, que começam a ser realizados nos próximos dias.

Os testes serão acompanhados pela CPTrans, a quem caberá acompanhar os deslocamentos dos novos veículos em via pública. Entre os elementos avaliados estão de segurança viária; aspectos de circulação e conduta; resistência mecânica; adequação ao pavimento, inclinação e demais configurações viárias. “Vamos criar relatórios individuais de cada empresa, que serão avaliados por uma comissão da prefeitura”, explicou o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) – que é o próximo passo da implantação do serviço após a realização dos testes – contempla preferencialmente a utilização da mão de obra dos antigos condutores das vitorias de tração animal, como explicou o diretor técnico e operacional da companhia, Luciano Moreira. “O objetivo é atender a todos os envolvidos nesse assunto. Existe uma recomendação na PMI para que as empresas contemplem preferencialmente os charreteiros”, disse.

“Estamos considerando a relevância cultural do serviço turístico prestado por vitórias na cidade. Existe a necessidade de medidas transitórias entre o modal de tração animal e o modal elétrico, em caráter preliminar para avaliação técnica”, completou Jairo.

(atualizada em 12h37)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment