Cerca de três mil cartilhas de prevenção aos desastres distribuídas pela Defesa Civil no Independência

Cerca de três mil cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural foram distribuídas pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias nesta quinta-feira (29.11) no Independência. A ação foi a primeira de um calendário de visitas dos agentes da pasta aos pontos de apoio dos bairros que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. O objetivo do trabalho é reforçar a importância do equipamento para as comunidades, preparando os locais para estarem abertos para os moradores no período de fortes chuvas.

“Essa é mais uma ação que faz parte do Plano Verão municipal, com o objetivo de conscientizar os moradores das áreas de risco. É fundamental que os agentes da Defesa Civil estejam nas comunidades, reforçando a importância da prevenção aos desastres de origem natural”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

O índice de chuva no Independência, neste mês de novembro, está 112% mais alto do que o mesmo período do ano passado. Por causa do grande acumulado, os moradores de áreas do bairro devem redobrar a atenção e, caso seja necessário, acionar a Defesa Civil. Segundo o secretário da pasta, coronel Paulo Renato Vaz, o trabalho de conscientização nas comunidades é fundamental na redução do risco de desastres.

“As sirenes do Sistema de Alerta e Alarme são a melhor ferramenta de prevenção que o município possui, já que possibilitam que moradores de áreas de risco sejam avisados com rapidez sobre a urgente necessidade de sair de casa e procurar pelo ponto de apoio do bairro. A organização dos pontos de apoio permite que a população permaneça em um local seguro até que se retorne à normalidade em uma situação de fortes chuvas”, explica Paulo Renato.

O ponto de apoio do bairro é a Escola Municipal Alto Independência. Carlos Magno Alves, diretor-adjunto da instituição, contou que o local tem histórico de deslizamentos e que os professores aderiram a proposta do Defesa Civil nas Escolas, programa implementado pela atual gestão em toda rede municipal. Em 2013, o colégio abrigou cerca de 100 pessoas que tiveram suas casas atingidas pelas chuvas.

“Quando a Defesa Civil faz o contato solicitando a abertura da escola, mobilizamos os responsáveis para que o local esteja pronto para receber os moradores. Acredito que é importante esse trabalho, principalmente para as pessoas verem que as sirenes realmente funcionam e podem evitar uma tragédia, como foi em 2013. Por conta disso, aderimos a ideia e estamos participando do Defesa Civil nas Escolas, orientando os alunos do bairro”, disse.

O trabalho de conscientização nas comunidades conta com o apoio dos estagiários do SOS Chuvas, programa criado pelo prefeito Bernardo Rossi com o objetivo reduzir os prejuízos causados pelas chuvas de verão. O projeto funciona em parceria com Universidade Estácio de Sá (Unesa) e com a Universidade Católica de Petrópolis (UCP), que disponibilizaram universitários voluntários para trabalhar em três áreas: Defesa Civil, Obras e Meio Ambiente.

“O programa faz parte do eixo operacional, com ações nas comunidades com maiores riscos geológicos. Os benefícios para a cidade são os mais diversos. Para os alunos o desenvolvimento profissional é indiscutível, pois vão trabalhar com profissionais competentes da prefeitura, desde geólogos, engenheiros e arquitetos”, afirma Paulo Renato.

O calendário da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias acontece até o dia 18 de dezembro nas 12 comunidades que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

“O objetivo é que Petrópolis passe a ser reconhecida como a cidade da prevenção de desastres. Dessa maneira, em conjunto com a população, a gente se torna uma cidade mais segura e menos vulnerável aos desastres de origem natural”, completa o secretário de Defesa Civil.

Calendário completo de visitação aos pontos de apoio:

  • 04/12/2018:

10h- Escola Municipal José Fernandes da Silva (Alto da Serra)

14h- Escola Municipal Dr. Rubens de Castro Bomtempo (Vila Felipe)

  • 05/12/2018:

10h- Escola Municipal Ana Mohammad (Sgt. Boening)

14h- Escola Municipal Papa João Paulo II (São Sebastião)

  • 06/12/2018:

10h- Escola Municipal Rosalina Nicolay (Siméria)

14h- Escola Municipal Clemente Fernandes (Alto da Serra)

  • 11/12/2018:

10h- Escola Municipal Stefan Zweig (Quitandinha)

14h- Escola Municipal Marcelo Alencar (Quitandinha)

  • 12/12/2018:

10h- Escola Municipal Odette Fonseca (Duques)

14h- Escola Paroquial Bom Jesus (Quitandinha)

  • 13/12/2018:

10h- CEI Chiquinha Rolla (Quitandinha)

14h- Salão Paroquial São Paulo Apóstolo (João Xavier/Bingen)

  • 18/12/2018:

10h- Escola Municipal Dr. Paula Buarque (Gentio/Vale do Cuiabá)

14h- Boa Esperança Futebol Clube (Buraco do Sapo)

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment