Pixabay

Cerca de 8% da população não vê problema em envenenar cães abandonados No Brasil, apenas 17% da população já adotou algum cão abandonado

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

De acordo com uma pesquisa concluída em 2019 pela organização World Animal Protection (WAP), 8% da população brasileira não vê problema em envenenar cães abandonados, ou seja, aqueles que, sem um lar, passam o dia vagando pelas ruas. Por outro lado, a estimativa de pessoas que afirmam ter ajudado cães em situação de abandono é mais alentadora – 49%.

No entanto, o ideal seria que todos nós ajudássemos de alguma forma, já que como o abandono gera muito sofrimento, abre-se um leque de tristes possibilidades – como fome, surgimento de doenças, atropelamentos, envenenamentos e constante exposição à violência.

No Brasil, onde há uma estimativa de 30 milhões de animais abandonados, apenas 17% da população já adotou algum cão nessa situação, conforme o relatório “A vida é melhor com cães”, da WAP. Por outro lado, 47% dizem que se preocupam com a questão do abandono animal.

A intenção da World Animal Protection com esse relatório foi revelar a percepção que as pessoas têm de cães que, sem destino, vagam pelas ruas do país diariamente – além de fornecer dados que possam estimular uma mudança de comportamento em relação aos animais domésticos.

Fonte: Anda

Crédito da foto: Pixabay

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.