Foto: Divulgação/SP

Cate Móvel recebe inscrições para Bolsa Jovem nas zonas leste e oeste

Nos dias 21 e 22, na zona oeste e 24 e 25 de fevereiro na zona leste, alunos da rede pública municipal, no nível médio, EJA ou CIEJA, poderão realizar o cadastro presencialmente, para participar de programa de qualificação profissional com bolsa-auxílio de R$ 627,21.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Dando continuidade às ações presenciais com o Cate Móvel, em diversas regiões vulneráveis da cidade, a Prefeitura de São Paulo recebe inscrições para o programa Bolsa Jovem nesta segunda-feira (21) e terça-feira (22), entre 8h e 15h, no Jardim Celeste, zona oeste. A ação será continuada na zona leste na quinta-feira (24) e sexta-feira (25) no mesmo horário.

O Bolsa Jovem é uma parceria entre as secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, de Educação, dos Direitos Humanos e Cidadania e da Fundação Paulistana, criada para evitar a evasão escolar e preparar essas pessoas para o primeiro emprego ou recolocação profissional. As atividades serão desenvolvidas no formato on-line na área administrativa pelo Portal Cate.

O programa, destinado aos jovens com idades entre 16 e 20 anos, alunos da rede municipal de ensino – nível médio, EJA ou no CIEJA (Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos) – oferecerá bolsa-auxílio no valor de R$ 627,21. O pagamento será condicionado à comprovação de pelo menos 60h de atividades por mês.

“Queremos que o programa Bolsa Jovem vá além de ajudar famílias durante os desafios da pandemia. Nosso objetivo é atingir a população em vulnerabilidade, em especial o jovem que está em busca de manter seus estudos a fim de alcançar uma vaga de emprego. Capacitando esses jovens teremos mão de obra preparada para a retomada econômica da cidade de São Paulo”, pontua a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso.

Serão investidos mais de R$ 17 milhões para pagamento de bolsa-auxílio e contratação de oficineiros, que irão atuar como mentores e tutores dos alunos. O jovem selecionado terá a chance de se preparar para o mercado de trabalho com diversas ferramentas que o capacite para habilidades técnicas e socioemocionais para desenvolver performance adequada em processos seletivos e manutenção da vaga ao conquistarem uma oportunidade de emprego ou no empreenderem.

Os selecionados terão contato com conteúdo da área de Administração de Empresas, em segmentos de finanças, marketing, logística e recursos humanos. As aulas serão realizadas pelo Portal Cate com conteúdo autoinstrucional, ou seja, o aluno faz a gestão das aulas assistidas, podendo rever as atividades gravadas, quantas vezes necessitar. Os alunos receberão uma senha exclusiva da plataforma para ser direcionado ao ambiente do curso, que contará com módulos liberados periodicamente. Além do conteúdo programado, os alunos ainda receberão reforço escolar em Português e Matemática e orientações de tutores e mentores, uma vez por semana, em aulas ao vivo por duas horas. O projeto tem duração de seis meses, com carga horária de, no mínimo, 60 horas mensais. A previsão de início das aulas é em fevereiro deste ano.

O Bolsa Jovem faz parte do programa Bolsa Trabalho e tem entre as exigências de participação estar desempregado, sem receber benefícios como seguro-desemprego, pertencer a famílias com renda per capita igual ou inferior a meio salário mínimo e residir no município de São Paulo. O programa Bolsa Jovem ainda apresenta iniciativa inclusiva ofertando 10% das vagas destinadas a jovens autodeclarados LGBTI, 6% para jovens com deficiência e 6% para jovens imigrantes e/ou refugiados.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.