Casa e Vídeo é autuada por causar aglomeração

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Fiscalização de Posturas autuou a Casa e Vídeo nesta quinta-feira (07.05) por causar aglomeração na porta da loja. O estabelecimento já havia sido notificado um dia antes e voltou a cometer a irregularidade, abrindo uma porta lateral para fazer a entrega de produtos para os clientes – causando filas. A loja pode, no máximo, fazer entrega em domicílio. A unidade de varejo foi autuada em R$ 800 e, em caso de reincidência, a multa será dobrada.

O decreto 1.103, de 21 de março, estabelece que só estão autorizados a funcionar os estabelecimentos comerciais de atividades consideradas essenciais – o que não inclui loja de departamento. Apesar de não permitir a entrada de clientes, a Casa e Vídeo estava com a porta aberta para fazer entrega de produtos para os clientes. No entanto, o decreto permite o sistema delivery, com entrega diretamente na casa do cliente.

O mesmo procedimento foi adotado por uma loja de acessórios e assistência técnica para celulares na Rua do Imperador – sem permitir a entrada de clientes, o atendimento aos clientes estava sendo feito na porta, causando aglomeração. Um dia antes, ela foi notificada a encerrar a prática, porém, nesta quinta, a irregularidade foi constatada mais uma vez e foi feita autuação de R$ 800, valor que pode dobrar em caso de reincidência.

A Fiscalização de Posturas atua juntamente com as Fiscalizações Sanitária, de Meio Ambiente e o Procon, promovendo diligências para atender às denúncias que chegam diariamente por telefone (2246-9043) ou Whatsapp (9 9860-0845). As equipes agem diariamente, inclusive fins de semana e feriados, contando com o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.