Ricardo Macedo, da Tour Virtual 360 - Divulgação

Casa do Colono, em Petrópolis, contará com tour virtual 360º

Com apenas um clique, será possível conhecer a influência da cultura alemã na cidade, preservada pela unidade do Instituto Municipal de Cultura e Esportes.

Uma das mais tradicionais instituições culturais de Petrópolis recorre à tecnologia para
difundir seu acervo. A partir de março, quando completa 45 anos de fundação, o Museu Casa do
Colono passa a oferecer a opção de visitas virtuais ao grande público. Com apenas um clique,
será possível conhecer a influência da cultura alemã na cidade, preservada pela unidade do
Instituto Municipal de Cultura e Esportes.

A digitalização de todo o museu, com fotos panoramicas 360 graus dos ambientes internos e
tambem da área externa, com acesso a detalhes dos objetos, fotos e textos em exposição, é uma
iniciativa da Roteiro Produções com a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Lei Aldir Blanc.

O serviço de captura das imagens em alta resolução foi realizado semana passada pela empresa
Tour Virtual 360 (tourvirtual360.com.br), pioneira em projetos de digitalização, ambientes
virtuais interativos e soluções personalizadas para exposições, com 15 anos de mercado e
trabalhos realizados em todo Brasil e também na Alemanha e Portugal. Entre os projetos
desenvolvidos pela empresa estão o Museu de Paleontologia da UFRGS, Museu de Arte Sacra do
Mato Grosso, Museu de Valores do Banco Central, o Ateliê Casa Bracher e a exposição virtual
“Egito Antigo”, do Centro Cultural Banco do Brasil, com mais de 500 mil visualizações.

A solução de visita virtual encomendada para a Casa do Colono vai incluir o suporte de
narração dos aspectos do museu e seus ambientes e descrição detalhada de itens do acervo,
possibilitando ainda a interação em tempo real entre o visitante e funcionários da instituição –
uma alternativa importante em tempos pandemia.

O casal de fotógrafos e designers Cristiane e Ricardo Macedo, da Tour Virtual 360, destacam
que a solução digital expõe a Casa do Colono para o mundo e perpetua o registro das
características das instalações e de acervo para fins de eventual restauração. O ambiente
virtual não afasta o visitante presencial, mas sim aguça o interesse pela instituição, refletindo
diretamente no aumento da frequência no ambiente físico, afirma Macedo.

O Museu Casa do Colono guarda em seu acervo utensílios domésticos, fotografias, mobiliários,
ferramentas de trabalho e objetos pessoais usados pelos pioneiros que construíram a cidade.
Parte do acervo é oriundo da coleção do antigo Museu Histórico de Petrópolis, extinto em 1940,
e cedido em comodato pelo Museu Imperial.

A Casa do Colono fica na Rua Cristóvão Colombo, 1034, Castelânea. Funciona de terça a
domingo, das 9h às 14h, em horário reduzido por causa da pandemia. O museu adota os
protocolos de segurança, e o uso de máscara é obrigatório. A entrada é franca.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também