Um “mar” de pessoas de várias partes do país e um “exército” de cantores de todos os timbres e tipos. Uma festa! Assim pode ser definido o 1º Festival Nacional de Corais Teresópolis-RJ, o “Canta Terê”, ocorrido neste fim de semana, na cidade. Segundo os organizadores, o diretor geral Marco Aurélio Ramidan e o maestro Eduardo Morelembaum, entre participantes, a equipe técnica e os convidados, vieram à cidade mais de três mil pessoas.

Ao todo, 66 corais e grupos vocais do Rio de Janeiro e outros estados e cerca de 1.500 coralistas se apresentaram em vários concertos gratuitos em cinco locais: Salão Nobre do Clube Comary (Granja Comary), Igreja Matriz de Santa Teresa (Centro), Igreja Matriz de Santo Antônio (Alto), Casa de Cultura Adolpho Bloch (Araras) e Cabaret Voltaire/Hotel Village Le Canton (Vargem Grande).

“Esse é o primeiro de muitos festivais e já entrou para o calendário cultural da cidade”, exultou o secretário de Cultura de Teresópolis, Márcio de Paula, que abriu o “Canta Terê” na noite de sexta-feira, 10, no Salão Nobre do Clube Comary, lotado. “O Comary pertence à cidade e tem que se envolver em suas atividades culturais e esportivas. Esse é o nosso desejo e será nossa atitude daqui em diante”, comentou o presidente do clube e anfitrião, Oseias Moreira Rios, na abertura do festival.

Na noite de sábado foram 13 apresentações. Entre elas, as do Coro Feminino de Oficiais da Marinha do Brasil, o animado Coral do Clube de Regatas do Flamengo – regido pelo mais animado ainda maestro Luís Lima, o Grupo Vocal Pentágono, de Salvador/BA – com seu repertório basicamente de Bossa Nova, o Coral Nova Ipanema – formado, segundo um morador, para apaziguar os ânimos entre os vizinhos do condomínio na Barra da Tijuca, Rio, O Coral da Casa de Portugal de Teresópolis e o Coral Municipal de Teresópolis, regido pelo maestro Douglas Clemente. Também prestigiou o evento o Secretário Municipal de Obras, Alfredo Ventura.

Na manhã de sábado, 11, o festival continuou com nove atrações no Clube Comary, seis na Igreja Matriz de Santa Teresa, entrando pela tarde no Comary, na Casa de Cultura Adolpho Bloch e no Cabaret Voltaire, do Hotel Village Le Canton. À noite, mais cantoria no Comary e na Igreja Matriz de Santo Antônio. Uma festa de confraternização no Clube Comary, a partir das 22h, coroou o sábado do “Canta Terê”.

O festival foi encerrado no mesmo Comary, no domingo, 12 a partir das 10h, com 19 apresentações e a presença do prefeito em exercício Sandro Dias e dos secretários de Cultura, Márcio de Paula, e de Educação, Eveline Cardoso.

“Em 2018 vamos ter a segunda edição do festival. Já está combinado e temos até datas: dias 9, 10 e 11 de novembro. Tenho certeza de que o sucesso será o mesmo. Vi a cidade cheia de turistas, soube que os hotéis receberam muita gente e isso nos animou muito”, comemorou o secretário de Cultura, Márcio de Paula.