Dentro da programação das ações da Campanha “Mulher 365”, o Liceu Municipal Professor Cordolino Ambrósio, no Centro da cidade, receberá duas palestras, nos dias 29 e 30 de abril, com a equipe do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), sobre o combate da violência contra mulher. A Campanha é uma iniciativa que dá continuidade ao trabalho de conscientização realizada durante todo mês de março, com ações de enfrentamento acontecendo todos os meses ao longo do ano.

O trabalho do Cram visa conscientizar os jovens sobre todos os aspectos da violência contra mulher, além de mostrar todo o trabalho feito pelo órgão e toda assistência que a rede municipal oferece para essas vítimas. É importante que as pessoas saibam recorrer e pedir ajuda em caso de violência. Petrópolis registrou o primeiro feminicídio de 2019 nesta semana. A vítima de 43 anos, era agredida pelo companheiro e nunca o denunciou.

“Com a Campanha Mulher 365, vamos visitar as escolas da rede e as empresas, vamos panfletar nas ruas e mostrar as ferramentas de acolhimento que o município oferece para essas mulheres que são vítimas. Precisamos combater essas ações brutais, como vimos esta semana aqui na cidade. É muito importante que as mulheres denunciem qualquer tipo de agressão”, frisou coordenadora do Cram, Cleo de Marco.

O Cram possui uma equipe multidisciplinar e oferece gratuitamente assistência social, jurídica e psicológica para mulheres que sofreram qualquer tipo de agressão. O órgão também possui o Ônibus Lilás, um equipamento do município, de atendimento itinerante para as mulheres que não têm acesso a sede do Cram, geralmente as áreas rurais. Nos três primeiros meses de 2019, o Cram já realizou mais de 163 atendimentos, entre assistências iniciais e retornos.

 “Estamos realizando palestras sobre vários assuntos para os nossos alunos e resolvemos discutir e abordar alguns temas sociais como a violência contra mulher. São problemas que refletem no ambiente escolar. Quanto mais clareza os alunos tiverem sobre divergências sociais, melhor será a convivência escolar e na vida. A educação também tem sua responsabilidade social na vida do aluno”, destacou a diretora do Liceu Municipal Professor Cordolino Ambrósio, Márcia Chiote.

A campanha acontece em parceria com o Gabinete da Cidadania, Secretaria de Educação, Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Saúde, Caps Ad III, Conselho Municipal dos Diretos da Mulher e a 106ª Delegacia de Polícia, em Itaipava.

O município possui também a Sala Violeta inaugurada no Fórum em Itaipava, como mais um suporte de atendimento na rede, para a vítima de violência. O objetivo é garantir a segurança e a proteção das mulheres vítimas de violência doméstica, acelerando o acesso à Justiça. Todo o processo deve ser concluído em cerca de quatro horas. As obras da Sala Lilás, que será implantada no Instituto Médico Legal (IML) de Petrópolis, já começaram. O novo setor será voltado para o atendimento especial às mulheres vítimas de violência, com espaço reservado e profissionais especializados.