Reprodução da internet

Campanha de Combate ao Bullying é aprovada na Câmara Municipal As campanhas terão por objetivo prevenir e combater a prática de intimidação sistemática em instituições de ensino público e privado

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Câmara Municipal de Petrópolis aprovou nesta terça-feira (15) o Projeto de Lei que institui a realização da Campanha de Combate ao Bullying a ser realizada no município anualmente.

O Projeto de Lei (nº 1.371/2019), de autoria do vereador Jamil Sabrá Neto (PDT), em parceria com o vereador Hingo Hammes, considera “intimidação sistemática” a prática de Bullying, que se caracteriza pela prática de atos de violência física ou psicológica, de intimidação ou discriminação, entre outras situações, tais como:

  • Ataques físicos;
  • Insultos pessoais;
  • Comentários sistemáticos e apelidos pejorativos;
  • Ameaças por qualquer meio;
  • Grafites depreciativos;
  • Expressões preconceituosas;
  • Isolamento social consciente e premeditado; e
  • Pilhérias.

O Projeto também classifica o bullying para utilização nas ações da campanha. O bullying pode ser classificado como verbal; moral; sexual; social; psicológica; físico; material e virtual (cyberbullying).

O vereador Hingo Hammes chama a atenção para a conscientização na infância e na adolescência. “É preciso conscientizar desde cedo sobre as consequências do bullying, despertar nas crianças e adolescentes a preocupação com o próximo, com o sentimento do outro. É um trabalho que vai contribuir para o desenvolvimento pessoal e social de todos”.

As campanhas terão por objetivo prevenir e combater a prática de intimidação sistemática em instituições de ensino público e privado; capacitar docentes e equipes pedagógicas; implementar e disseminar atividades de educação, conscientização e informação e; instituir práticas de conduta e orientação de pais, familiares e responsáveis quando da identificação de vítimas e agressores.

Os meios de comunicação em massa também deverão ser envolvidos para disseminar as informações para com a sociedade, ajudando na conscientização do problema, na identificação das ocorrências, na prevenção e no combate.

Podemos considerar que o bullying é todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitiva, que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidação ou agressão, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desiquilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

O Projeto aguarda a sanção do prefeito Bernardo Rossi.

Crédito da foto: Reprodução da internet

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.