Caminhões ocupam irregularmente ponto de ônibus no Centro

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Problema recorrente prejudica oito linhas de ônibus, provocando atrasos na operação dos coletivos

O estacionamento irregular é um dos maiores problemas encontrados na mobilidade urbana da cidade. Nos bairros, os veículos particulares ficam parados nas ruas, calçadas e áreas de manobra de retorno dos ônibus. Já no Centro Histórico, a situação acontece, inclusive, nos grandes pontos de ônibus.

Na Rua Caldas Viana, por exemplo, caminhões de carga e descarga ocupam todos os dias o espaço destinado aos coletivos. Com isso, os ônibus precisam realizar o embarque e desembarque de passageiros fora da área destinada, assim como dar voltas na Rua do Imperador, até que o espaço esteja liberado, causando atrasos e perdas de viagens.

De acordo com Márcio Santos Horto, inspetor da Viação Cascatinha, pelo menos oito linhas de ônibus são prejudicadas diariamente com o problema.

“A dificuldade é que, em alguns momentos, nós encontramos até três caminhões parados na área, chegando a ocupar dois pontos de ônibus, enquanto existe uma só vaga destinada a carga e descarga para o comércio. Com isso, os motoristas ficam impossibilitados de atender aos passageiros, chegando a dar voltas no Centro da cidade até que o problema seja resolvido”, explicou.

Na manhã de segunda-feira (11), a linha 518 – Atílio Marotti, a mais prejudicada, precisou realizar o embarque e desembarque de passageiros no meio da rua. Um caminhão havia estacionado no ponto para realizar a descarga de mercadorias.

“Estamos pedindo procedimentos simples, como a colocação das placas de ônibus nos seus devidos lugares, pintura da área destinada aos veículos no chão e atuação da Guarda Civil Municipal no local com teor fiscalizatório para coibir tais infratores. A linha Atílio Marotti sofre constantemente com o problema por ficar localizada próxima à área destinada aos caminhões. Com isso, os veículos estacionam no ponto destinado ao ônibus”, disse o inspetor.

Para o Setranspetro, é importante que haja uma regulamentação mais específica para carga e descarga em todo o município.

“Sabemos a importância do serviço. Entretanto, esperamos que sejam criadas normas e regras com relação a horários específicos, definição de espaços, além da fiscalização para combater irregularidades durante o procedimento de carga e descarga. É necessário entender que o prejuízo não é apenas para o transporte coletivo, mas também para a mobilidade como um todo”, ressaltou Carla Rivetti, gerente do Setranspetro.

Ao todo, a empresa Cascatinha conta com sete linhas de ônibus utilizando o ponto da Caldas Viana todos os dias, sendo a 511 – Boa Vista, 518 – Atílio Marotti, 520 – Fragoso, 521 – Monte Florido, 522 – Luiz Pelegrini, 523 – Alto Boa Vista e 524 – Veridiano Felix. Já a Turb Petrópolis conta com a linha 500 – Terminal Corrêas – Via Estrada da Saudade.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.