Câmara aprova em primeira discussão projeto que proíbe a Taxa de regulamentação da Sinal Park

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Projeto de Lei de autoria do vereador Jamil Sabrá Neto (PDT), que regulamenta o estacionamento rotativo no município de Petrópolis, foi aprovado em primeira discussão na Câmara Municipal.

A discussão acerca da “taxa de regularização” ganhou força após a criação da Comissão Especial que analisa o contrato de subconcessão de estacionamento na cidade. Segundo Jamil Sabrá, a taxa cobrada quando o motorista excede o tempo do estacionamento, que hoje é de R$ 42 reais, é abusiva.

As vezes por um descuido ou porque se atrasou numa fila de banco, o usuário é taxado em R$ 42 reais e, caso não pague, isso vira uma multa de trânsito”, disse Jamil.

O Projeto visa permitir que o usuário pague por uma multa proporcional ao tempo excedido. Desta forma ele não será obrigado a pagar por uma diária inteira, sem que a tenha utilizado.

Todos os 11 vereadores presentes na Câmara votaram a favor do Projeto. Jamil Sabrá, que preside a Comissão Especial, Hingo Hammes, Silmar Fortes, Marcelo Lessa, Antonio Britto, Gilda Beatriz, Jorge Relojão, Justino do RX, Marcelo Chitão, Marcelo da Silveira e Ronaldo Ramos. O vereador Leandro Azevedo, que é membro da Comissão e também defende a iniciativa, não pode comparecer a discussão, pois encontra-se em missão legislativa em Brasília.

O Projeto deve retornar ao plenário da Câmara na próxima semana para que seja votado pela segunda vez.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

1 comentário
  1. Ives Jaensch Diz

    Muito bom vereadores, parabéns, ja fui “taxado” tres vezes e uma chegou a gerar multa, recorri obviamente. Detalhe, uma das vezes me “taxaram” pq o funcionário (que fica de amarelo) n tinha troco e a maquina estava com defeito. Realmente é um abuso com os usuarios, que são moradores ou turistas. Absurdo, precisamos de algo mais “honesto” para s população.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.