As ficções científicas não são o carro-chefe das produções brasileiras, no entanto vêm conquistando cada vez mais espaço na cinematografia nacional e fazendo carreira nos festivais internacionais. Para trazer ao público um panorama da produção brasileira do gênero, a mostra Sci-Fi Brasil – Eles estão entre nós ocupa a CAIXA Cultural Rio de Janeiro entre os dias 4 e 16 de setembro de 2018 (terça a domingo).

Com curadoria de Eric Paiva e Marcelo Engster, a mostra abre a discussão para o tema através da exibição de 12 curtas e 12 longas-metragens, além de debates com importantes diretores do gênero e críticos brasileiros especializados no assunto. “Gênero de grandes produções e enorme retorno financeiro em Hollywood, a Ficção Científica nunca foi muito explorada em terras brasileiras. Mesmo que os filmes americanos do gênero tenham grande sucesso de público no Brasil, os produtores brasileiros pouco investem em Sci-Fi”, opina Marcelo Engster.

Esta será a primeira mostra no país dedicada à produção de ficção científica brasileira. “Pretendemos trazer ao público um apanhado da produção, exibindo filmes como Os Cosmonautas, de Victor Lima, e obras que foram sucesso de público, como O Homem do Futuro, de Cláudio Torres. Além disso, buscamos mostrar animações que tiveram importante papel na história do cinema nacional, mas poucas chances de exibição nas telas como Cassiopéia, de Clóvis Viera, e Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi. Sem esquecer, claro, da vasta produção de curtas-metragens de Ficção Científica”, revela Eric Paiva.

Programação paralela:
Além da exibição de filmes, a mostra realizará dois debates que aprofundarão a discussão. No dia 8 de setembro (sábado), às 18h30, o encontro Efeitos Especiais e Visuais na Produção de Ficção Científica Brasileira contará com a presença de Claudio Peralta, supervisor de VFX da Conspiração Filmes; e Sergio Farjalla Jr, Supervisor de Efeitos Especiais. E na quinta-feira (13), às 19h, os realizadores Clóvis Vieira e Sabrina Fidalgo abordarão a Ficção Científica e Alegorias de Terceiro Mundo. Ambos os debates têm entrada franca com distribuição de senhas 1h antes do início.

  • A mostra pretende valorizar a produção nacional de ficção científica, resgatando importantes obras já esquecidas pelo público. A ficção científica tem em seu cerne a reflexão sobre assuntos de interesse público, como política, avanços científicos, cultura, alienação, meio ambiente e preconceitos. Todas essas questões são levantadas nos filmes selecionados, trabalhando assim para a formação de pensamento do público – conclui Eric Paiva.

A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências.

Programação:

4 de setembro (terça-feira)
16h – À Margem do Universo (2017), de Tiago Esmeraldo, 18 min, Livre + O Homem que Comprou o Mundo (1968), de Eduardo Coutinho, 90 min, 14 anos
18h30 – Capitão Eléctron contra a Ameaça Venusiana (1986), de Dário R. C. Castro, Edmundo G. Barreiros, Humberto Pereira e Marcello Monteiro, 16 min, Livre + O Monstro Legume do Espaço (1995), de Petter Baiestorf, 77 min, 16 anos

5 de setembro (quarta-feira)
16h – Loop (2002), de Carlos Gregório, 6 min, Livre + Quem é Beta? (1973), de Nelson Pereira dos Santos, 85 min, 12 anos
18h30 – Janaína Overdrive (2016), de Mozart Freire, 19 min, 16 anos + Uma História de Amor e Fúria (2013), de Luiz Bolognesi, 74 min, 14 anos

6 de setembro (quinta-feira)
16h – O Quebra Cabeça de Tarik (2015), de Maria Leite, 19 min, 12 anos + Cassiopéia (1986), de Clóvis Viera, 80 min, Livre
18h30 – Personal Vivator (2014), de Sabrina Fidalgo, 20 min, 12 anos + Branco Sai, Preto Fica (2014), de Adirley Queirós, 93 min, 12 anos

7 de setembro (sexta-feira)
16h – Bahia Sci-Fi (2015), de Petrus Pires, 32 min, Livre + Abrigo Nuclear (1982), de Roberto Pires, 86 min, 10 anos
18h30 – Recife Frio (2009), de Kleber Mendonça Filho, 24 min, 10 anos + Os Cosmonautas (1962), de Victor Lima, 90 min, Livre;

8 de setembro (sábado)
13h30 – Barbosa (1988), de Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, 13 min, Livre +  O Homem do Futuro (2011), de Cláudio Torres, 106 min, 12 anos
16h – Ultravioleta (2018), de Dhiones do Congo, 12 min, Livre + Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula, 80 min, Livre
18h30 – Debate Efeitos especiais e visuais na produção de ficção científica brasileira, com Claudio Peralta e Sérgio Farjalla Jr.

9 de setembro (domingo)
16h – Master Blaster – Uma aventura de Hans Lucas na nebulosa 2907N (2013), de Raul Arthuso, 19 min, Livre + Etéia, a Extraterrestre em sua Aventura no Rio (1983), de Roberto Mauro, 94 min, 14 anos
18h30 – Tempo Real (2010), de Mino Barros Reis e Joana Limaverde, 10 min, Livre + A repartição do tempo (2016), de Santiago Dellape, 100 min, 16 anos

11 de setembro (terça-feira)
16h – Capitão Eléctron contra a Ameaça Venusiana (1986), de Dário R. C. Castro, Edmundo G. Barreiros, Humberto Pereira e Marcello Monteiro, 16 min, Livre + O Monstro Legume do Espaço (1995), de Petter Baiestorf, 77 min, 16 anos
18h30 – À Margem do Universo (2017), de Tiago Esmeraldo, 18 min, Livre + O Homem que Comprou o Mundo (1968), de Eduardo Coutinho, 90 min, 14 anos

12 de setembro (quarta-feira)
16h – Janaína Overdrive (2016), de Mozart Freire, 19 min, 16 anos + Uma História de Amor e Fúria (2013), de Luiz Bolognesi, 74 min, 14 anos
18h30 – Loop (2002), de Carlos Gregório, 6 min, Livre + Quem é Beta? (1973), de Nelson Pereira dos Santos, 85 min, 12 anos

13 de setembro (quinta-feira)
14h – Personal Vivator (2014), de Sabrina Fidalgo, 20 min, 12 anos + Branco Sai, Preto Fica (2014), de Adirley Queirós, 93 min, 12 anos
16h30 – O Quebra Cabeça de Tarik (2015), de Maria Leite, 19 min, 12 anos + Cassiopéia (1986), de Clóvis Viera, 80 min, Livre
19h – Debate Ficção Científica e Alegorias do Terceiro Mundo, com Clóvis Vieira e Sabrina Fidalgo

14 de setembro (sexta-feira)
16h – Recife Frio (2009), de Kleber Mendonça Filho, 24 min, 10 anos + Os Cosmonautas (1962), de Victor Lima, 90 min, Livre
18h30 – Bahia Sci-Fi (2015), de Petrus Pires, 32 min, Livre + Abrigo Nuclear (1982), de Roberto Pires, 86 min, 10 anos

15 de setembro (sábado)
16h – Ultravioleta (2018), de Dhiones do Congo, 12 min, Livre + Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula, 80 min, Livre
18h30 – Barbosa (1988), de Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, 13 min, Livre + O Homem do Futuro (2011), de Cláudio Torres, 106 min, 12 anos

16 de setembro (domingo)
16h – Tempo Real (2010), de Mino Barros Reis e Joana Limaverde, 10 min, Livre + A repartição do tempo (2016), de Santiago Dellape, 100 min, 16 anos
18h30 – Master Blaster – Uma aventura de Hans Lucas na nebulosa 2907N (2013), de Raul Arthuso, 19 min, Livre + Etéia, a Extraterrestre em sua Aventura no Rio (1983), de Roberto Mauro, 94 min, 14 anos

Lista de filmes:

*Longas-metragens

Branco Sai, Preto Fica
Direção: Adirley Queirós
Duração: 1h33m
Ano: 2014
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

Os Cosmonautas
Direção: Victor Lima
Duração: 1h30 min
Ano: 1962
Classificação indicativa: livre
Sinopse: O programa espacial brasileiro lança o foguete “Nacionalista I” de Cabo Carnaval com o orangotango Frederico a bordo. Com o retorno do animal vivo, o professor Inácio – principal cientista do programa espacial – começa a trabalhar no lançamento do foguete “Nacionalista 2”, que deverá levar dois seres humanos para a Lua. Ele chama Zenóbio, o chefe do FBI – Federação Brasileira de Investigações – e o incumbe de trazer dois homens capacitados. Durante o árduo treinamento, Zeca planeja roubar o dinheiro do cofre da base, enquanto Gagarino conhece uma moça alienígena chamada Crinidis que tem um plano que envolve outro aparelho do Professor Inácio: uma bomba de cobalto de 400 megatons.

Cassiopéia
Direção: Clóvis Viera
Duração: 1h20 min
Ano: 1986
Classificação indicativa: livre
Sinopse: O filme conta a história do planeta Ateneia, localizado na constelação de Cassiopeia, atacado por invasores do espaço que começam a sugar sua energia vital. Um sinal de socorro é enviado para o espaço sideral pela astrônoma local, Liza, e recebido por quatro heróis que viajam através da galáxia para salvar o planeta. A ambientação sugere um ambiente completamente tomado pela artificialidade. Numa primeira análise, pode-se pensar que é uma ideia rasa, mas o formato da resposta ao ataque do “predador gigante” evidencia uma abordagem biológica no roteiro, como se os habitantes liberassem “anticorpos” ou “substâncias” encapsuladas para defesa a partir de armazéns de emergência, contrastando com o formato estadunidense, que evidentemente escolheria o míssil.

Uma História de Amor e Fúria
Direção: Luiz Bolognesi
Duração: 1h15 min
Ano: 2013
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: A trama situa-se em quatro datas na história do Brasil: 1500, quando o país foi descoberto pelos exploradores portugueses, 1800, em eventos durante a escravidão; 1970, durante o ponto alto da ditadura, e no futuro, em 2096, quando haverá uma guerra sobre a água. O filme narra o amor entre Janaína (Camila Pitanga) e guerreiro nativo (Selton Mello) que, quando morrer, terá a forma de um pássaro. Durante seis séculos, a história do casal sobrevive através desses quatro estágios na história do Brasil.

Abrigo Nuclear
Direção: Roberto Pires
Duração: 1h26m
Ano: 1982
Classificação indicativa: 10 anos
Sinopse: Para preservar a espécie humana da radiação ionizante, a população é alocada em um abrigo subterrâneo. Chefiados sob forte regime pela Comandante Avo (Conceição Senna) e seus fieis, a geóloga Lix (Norma Bengell) e um grupo de habitantes desenvolvem um projeto que permitirá o retorno da raça humana à superfície e a libertação do controle de Avo.

Oceano Atlantis
Direção: Francisco de Paula
Duração: 1h20m
Ano: 1993
Classificação indicativa: livre
Sinopse: No que restou da baía de Guanabara, estão os sobreviventes de um maremoto que varreu do mapa a cidade do Rio de Janeiro. Só uma coisa faz sentido na terra inundada: comida. Muitos homens têm sido sacrificados por causa da fome. Os alimentos são rigorosamente racionados pelo poder da Marinha, que decretou o final dos sacrifícios de animais, exceto algumas espécies de cachorros comestíveis.

Quem é Beta?
Direção: Nelson Pereira dos Santos
Duração: 1h25m
Ano: 1973
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Um casal vive uma estranha e indecifrável aventura, mesclado de drama e comédia, em lugar e época indeterminados, após uma catástrofe que modificou o estado natural do mundo e destruiu até o último vestígio a sociedade humana.

A Repartição do Tempo
Direção: Santiago Dellape
Duração: 1h40min
Ano: 2016
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: O chefe de uma repartição pública organiza uma viagem no tempo. Um cientista registra a patente de uma máquina do tempo, e o chefe do departamento vê a oportunidade de usar o invento para aprisionar os empregados no porão e obrigá-los a trabalhar.

O Homem que Comprou o Mundo
Direção: Eduardo Coutinho
Duração: 1h30m
Ano: 1968
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Um homem tenta ingenuamente descontar um cheque que recebeu de um misterioso hindu, no valor de dez trilhões de dólares, abalando a economia no país e no mundo.

Eteia, a Extraterrestre em sua Aventura no Rio
Direção: Roberto Mauro
Duração: 1h34m
Ano: 1983
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Lançado apenas um ano após a estreia do filme E.T., de Steven Spielberg, esta paródia brasileira narra a história da namorada do alien que, procurando seu amor, perde o controle de sua nave espacial e acaba perdida no Rio de Janeiro, criando grandes confusões.

O Monstro Legume do Espaço
Direção: Petter Baiestorf
Duração: 1h17 min
Ano: 1995
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Cientista terráqueo captura um alienígena que é constituído de tecido vegetal e tenta realizar experiências com o estranho ser em seu laboratório clandestino. O Monstro Legume, como passa a ser chamado, se revela uma criatura de extraordinária inteligência e, com ajuda de Caquinha, foge do laboratório passando a aniquilar todos que cruzam seu caminho.

O Homem do Futuro
Direção: Cláudio Torres
Duração: 1h46m
Ano: 2011
Classificação Indicativa: 12 anos
Sinopse: Zero é um cientista brilhante, mas infelizmente perdeu Helena, o amor da sua vida, 20 anos atrás durante uma humilhação pública na época da faculdade. Em uma falha acidental com uma de suas invenções, ele viaja no tempo exatamente para o dia em que essa humilhação pública aconteceu.

*Curtas-metragens

Tempo Real
Direção: Mino Barros Reis e Joana Limaverde
Duração: 9m29s
Ano: 2010
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Quando o tempo é a única saída.

Barbosa
Direção: Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo
Duração: 13 min
Ano: 1988
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Trinta e oito anos depois da Copa do Mundo de 1950, um homem volta no tempo a fim de impedir o gol que derrotou o Brasil, destruiu seus sonhos de infância e acabou com a carreira do goleiro Barbosa.

Loop
Direção: Carlos Gregório
Duração: 6 min
Ano: 2002
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Um cientista, obcecado pela ideia de reconstruir seu passado, inventa uma máquina do tempo. Momentos antes do teste final, ele reflete sobre sua vida e as inquietações que o levaram àquela experiência.

Recife Frio
Direção: Kleber Mendonça Filho
Duração: 24 min
Ano: 2009
Classificação indicativa: 10 anos
Sinopse: A cidade brasileira de Recife, que já foi tropical, agora é fria, chuvosa e triste, depois de passar por uma desconhecida mudança climática.

Janaína Overdrive
Direção: Mozart Freire
Duração: 19 min
Ano: 2016
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Janaína é uma transciborgue com funções sexuais que está prestes a ser substituída pela nova tecnologia da corporação. Para não ser exterminada, ela realiza uma fuga pela periferia de Fortalthec, buscando um terminal pirata, na tentativa de transferir seus dados para o ciberespaço.

Ultravioleta
Direção: Dhiones do Congo
Duração: 12 min
Ano: 2018
Classificação indicativa: livre
Sinopse: É chegado o tempo em que a terra encontra-se em um estado extremo. Num lugar isolado e subterrâneo, uma família resiste.

À Margem do Universo
Direção: Tiago Esmeraldo
Duração: 18 min
Ano: 2017
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Dois seres alienígenas desembarcam na Terra para uma pretensa investigação espacial, mas, na verdade, quem são observados e estudados são eles. Ao final, eles terão uma grande surpresa.

Personal Vivator
Direção: Sabrina Fidalgo
Duração: 20 min
Ano: 2014
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Rutger (Fabricio Boliveira) é um ser extraterrestre que tem a missão de passar 72 horas na Terra para pesquisar o comportamento humano. De modo a evitar qualquer suspeita, ele se disfarça de “documentarista” e escolhe a cidade do Rio de Janeiro para iniciar a sua pesquisa.

Capitão Eléctron Contra a Ameaça Venusiana
Direção: Dário R. C. Castro, Edmundo G. Barreiros, Humberto Pereira e Marcello Monteiro
Duração: 16 min
Ano: 1986
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Terra, 1997: um maligno ser do espaço sideral ameaça nosso planeta e só quem pode detê-lo é o super-herói atômico Capitão Eléctron!

O Quebra-Cabeça de Tarik
Direção: Maria Leite
Duração: 19 min
Ano: 2015
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: O cientista Tarik está bem velho, mas nem cogita a possibilidade de morrer. Se partes do seu corpo já não resistem ao tempo, ele adapta máquinas que as substituem. Em seu laboratório subterrâneo, Tarik se prepara para receber a peça fundamental do seu grande projeto de vida.

Bahia Sci-Fi
Direção: Petrus Pires
Duração: 32 min
Ano: 2015
Classificação indicativa: livre
Sinopse: O filme traz os bastidores da gravação do clássico de ficção científica “Abrigo Nuclear”, dirigido por Roberto Pires. Dentre os assuntos abordados, destacam-se cenografia, roteiro, elenco e trilha sonora.

Master Blaster – Uma Aventura de Hans Lucas na Nebulosa 2907N
Direção: Raul Arthuso
Duração: 19 min
Ano: 2013
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Um estranho fenômeno astronômico atingiu a nebulosa 2907N. O agente intergaláctico Hans Lucas é enviado para investigar o evento, que mudou os hábitos da população local.

Crédito da foto: Divulgação