Dois cães da Guarda Civil fizeram um treinamento em uma área rochosa próximo ao túnel do Quitandinha, na BR-040. A atividade teve o objetivo de simular um cenário de escombros e com grau de dificuldade para atuação tanto do animal quando do agente condutor do cachorro. Esse tipo de treino é importante para preparar toda equipe que vai participar de eventual busca por vítimas de deslizamentos e também na procura de entorpecentes.

“Os cães têm sido cada vez mais utilizados como uma ferramenta importante para a segurança de Petrópolis e eles serão vistos ainda mais em operações contra drogas na cidade e para ajudar em resgates em casos de deslizamentos”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

A área fica próxima ao posto de trabalho da Polícia Rodoviária Federal, que foi informada sobre a atividade. O pastor belga-malinois, Turbo, que está sendo preparado para a detecção em escombros, e a pastora holandesa Scolt, que já trabalha na busca por drogas, participaram do treinamento.

“O treinamento foi muito bom porque nós tivemos a oportunidade de encontrar um cenário mais próximo do que realmente vamos encarar durante o trabalho. É um treinamento tanto para o cão quanto para o agente, já que os dois vão ter que aprender a lidar com situações específicas que vão encontrar em cada local”, explicou o coordenador técnico do canil da Guarda Civil, Leandro Lopes.

A intenção é que treinos com esse grau de dificuldade ocorram pelo menos duas vezes por semana. Além disso, o objetivo é encontrar outros cenários que ajudem a preparar cães e agentes para lidar com diferentes ambientes e situações. Durante a atividade, os cães tiveram que procurar recipientes com compostos químicos que simulam o odor tanto de cadáver quando de entorpecentes.

Operação contra o tráfico de drogas no Alto da Serra

Os treinamentos são importantes para deixar cães e agentes prontos para o trabalho, como aconteceu na última quinta-feira (11.01). A cadela Scolt foi utilizada em uma operação em conjunto com a Polícia Militar contra o tráfico de drogas no Morro da Oficina, no Alto da Serra. Ela fez uma busca na localidade conhecida como “Pedreira” e ajudou a encontrar três rádios, seis carregadores para rádio e fones de ouvidos enterrados em uma mata, que seriam utilizados por traficantes, de acordo com a PM. Todo material foi levado para a 105ª DP, no Retiro.

“O canil da Guarda está sempre preparado para quando for solicitado para participar de operações em conjunto com PM e para contribuir ainda mais com a segurança do nosso município”, destacou o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.