Por Guilherme Nascimento Oliveira

 

A seleção brasileira jogou ontem 5/10 em La Paz, capital boliviana, mesmo criando muitas chances, principalmente com Neymar, que teve uma boa atuação, o time não conseguiu marcar gols, principalmente pela bela atuação do goleiro Carlos Lampe, que operou milagres, como em duas chances de Gabriel Jesus, sendo uma de frente pro arqueiro e sem marcação. Pelo lado da Bolívia um chute de Machado aos 16 da primeira etapa e uma bola chutada por Bejarano que bateu no travessão e gerou dúvidas sobre se havia passado da linha ou não.

No segundo tempo o Brasil já criou perigo logo no primeiro minuto, quando Paulinho desviou uma bola, após cobrança de falta de Neymar, dando trabalho a Lampe, que espalmou e contou com a sorte da bola ter batido na trave, o time seguiu pressionando mesmo na altitude de 3.640 metros, percebendo as dificuldades em parar o ataque canarinho, algumas faltas duras foram cometidas por jogadores do selecionado local, mais chances foram sendo criadas, muito em função da boa posse de bola que a seleção brasileira obteve no jogo, criando mais chances com William, que substituiu Phillippe Coutinho, pelo lado boliviano, algumas faltas, pouco perigo ofensivo e destaque para várias defesas importantes executadas pelo goleiro Lampe, que joga no Huachipato do Chile.

Aos 37 Gabriel Jesus teve uma cabeçada defendida pelo goleiro e aos 41 novamente teve boa oportunidade e acabou errando o alvo, no minuto 48, após três minutos de acréscimo o árbitro argentino Fernando Rampallini resolveu encerrar a partida, com o resultado o Brasil chegou aos 38 pontos e já está classificado antecipadamente para a copa de 2018 na Rússia e será o vencedor das eliminatórias, já a Bolívia chegou a 14 pontos e não tem mais chances de tentar uma vaga no mundial do ano que vem.

 

Sobre Guilherme Nascimento Oliveira

Guilherme Oliveira é o mais recente colaborador do Portal Giro, graduando em História na UNIRIO, foi atleta, jogador de futebol no Petropolitano Foot-Ball Club, no atua com mídia esportiva desde 2013, é repórter e comentarista de esportes diversos, principalmente no futebol e no automobilismo.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF