Reuters

Bolsonaro desconvida presidentes da Venezuela e de Cuba para cerimonia de posse Bolsonaro (PSL) deu ordens ao Ministério de Relações Exteriores para que desconvidasse os líderes

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Os chefes de Estado da Venezuela e de Cuba foram desconvidados para a cerimônia de posse, em 1º de janeiro, em Brasília.

Segundo o Itamaraty, a pasta recebeu inicialmente do governo eleito a recomendação de que todos os chefes de Estado dos países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas deveriam ser convidados.

Em um segundo momento, o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) deu ordens ao Ministério de Relações Exteriores para que desconvidasse os líderes Nicolás Maduro, da Venezuela, e Miguel Díaz-Canel, de Cuba.

A decisão de desconvidar os chefes de Estado das duas nações é inédita nas relações exteriores do Brasil pós-redemocratização. O recuo, considerado extremamente deselegante do ponto de vista diplomático, vai contra a tradição brasileira de enviar convites a todas as nações com que o Brasil mantém relações, até mesmo aquelas com governos autoritários.

Crédito da foto: Reuters

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.