O bloqueio das distribuidoras e refinarias feito por caminhoneiros que protestam contra o aumento do combustível em todo o país é motivo de preocupação para o sistema de transporte público em Petrópolis. De acordo com as empresas e o Setranspetro, este bloqueio já está prejudicando o abastecimento de óleo diesel nas garagens de ônibus.

Em Petrópolis, as cinco empresas responsáveis pelo transporte público consomem cerca de 40 mil litros de óleo diesel por dia e recebem o combustível nas garagens a cada dois ou três dias, dependendo da frota de cada uma.

Se a situação não for normalizada até quarta-feira (23), o sistema de transporte vai precisar racionar a operação dos ônibus porque não vai ter combustível suficiente para colocar toda a frota em circulação.