Blitz educativa orienta motociclistas sobre barulho excessivo dos escapamentos

A organização ficou a cargo da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), com apoio da Guarda Civil, Polícia Militar e Fiscalização de Posturas.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma blitz educativa foi realizada hoje (12.06) na Avenida Barão do Rio Branco, para orientar os proprietários de motos sobre a nova lei que dispõem sobre a proibição da emissão de ruídos excessivos em escapamentos. A organização ficou a cargo da Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), com apoio da Guarda Civil, Polícia Militar e Fiscalização de Posturas.

A norma foi publicada no Diário Oficial de quarta-feira (10.06). A ação abordou mais de 200 motociclistas durante o período da manhã. Nas próximas semanas, as blitzes serão intensificadas em horários alternados e ocorrerão em diversos bairros da cidade. O condutor que for pego com problema no veículo, deverá ser multado.

A nova lei inibe a emissão de ruídos excessivos em escapamentos de motocicletas, que estejam com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante. Fica proibido também a instalação de dispositivos e similares que intensificam potencialmente ruído emitido nos escapamentos de motocicletas que não estiverem de acordo com as normas da Resolução CONAMA nº 252 de 07/01/1999.

“Hoje a ação teve um caráter educativo, de orientação aos motociclistas. Todos devem estar cientes que, nas próximas ações, caso a moto esteja em desacordo com a nova lei, deveremos tomar medidas mais duras. Espero que os motociclistas possam fazer as adaptações necessárias em suas motos”, afirma o coordenador de Segurança, Djalma Januzzi.

A lei é de autoria do ex-vereador Marcelo Chitão (PL), que ficou no cargo por seis meses – deixou o cargo no último dia 20 de maio. A fiscalização será feita por meio dos órgãos municipais responsáveis pelo controle e respectivo ordenamento do trânsito. Vale ressaltar, que a proibição é prevista no Código de Trânsito Brasileiro.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.