Bibliotecas das escolas municipais são equipadas com livros doadas em campanha do Procon Ação recolheu mais de 2,5 mil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Quatro escolas da rede municipal de ensino estão sendo equipadas pelo Procon, graças à campanha Procon Literário desenvolvida pelo órgão de defesa do consumidor. Ao todo, foram 2.572 livros arrecadados desde 14 de janeiro e que começaram a serem distribuídos nas unidades de ensino Rosalina Nicolay, Carlos Demiá, Odethe Fonseca e Maria Campos e também para o Centro de Reintegração da Criança e do Adolescente entre esta quarta- (20.02) e quinta-feira (21). A intenção é incentivar os estudantes ao hábito da leitura – e ajudar a mudar a realidade apontada pela pesquisa do Instituto Pró-Livro que demonstrou que 44% da população brasileira não lê.

O estudo Retratos da Leitura, desenvolvido pela instituição, aponta, ainda, que 30% dos brasileiros nunca compraram um livro. Além disso, a média de obras lidas anualmente no país, por habitante, é de 4,96 e, deste total, 2,43 sequer foram terminados. A pesquisa ainda aponta que 7% do total de leitores, leem por exigência escolar e apenas 25% pelo simples fato de gostar de ler.

“Embora haja um constante trabalho sendo feito em sala de aula é importante continuar o incentivo a este hábito. Nossa proposta, ao levar mais livros para instituições e equipar as bibliotecas, é garantir que a gama maior de variedades e temas ofertados anime os estudantes para que leiam. Esse projeto faz parte da Operação Volta às Aulas e que deu certo graças ao incentivo da população e do entendimento de que doar um livro é também dor conhecimento”, destacou o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Entre obras doadas estão desde clássicos como ‘Cem Anos de Solidão’ do escritor Gabriel García Márquez; ‘Antologia Poética’ de Carlos Drummond de Andrande; ‘Vidas Secas’ de Graciliano Ramos; a obra completa do escritor português Eça de Queiroz com obras como ‘Os Maias’, ‘O Primo Basílio’, ‘O Crime de Padre Amaro’, entre outros. Mas fenômenos recentes também estão entre os livros entregues às instituições: ‘Harry Potter’ de J.K. Rowlling, toda a série de ‘Desventuras em Série’ de Lemony Snicket e até ‘O Código da Vinci’ de Dan Brown foram doados graças à campanha.

A diretora adjunta da Escola Maria Campos, Amanda Grijó, disse que realiza oficinas de leitura e contação de história na unidade de ensino e destaca a importância de novas obras para a instituição. “Temos uma sala de leitura com quase 500 livros e agora dobramos o nosso acervo. Doações como essa proporcionam novas oportunidades aos alunos e a sociedade como um todo que se mobiliza durante a arrecadação”, comemorou ela, que foi contemplada com 505 livros para a escola.

Quem também comemorou foi a diretora da Rosalina Nicolay. A escola que conta com 160 alunos, recebeu 155 títulos. “São muitas as dificuldades vivenciadas pelas crianças dentro das comunidades, tanto no aspecto social quanto no familiar. A leitura vem como uma oportunidade de mostrar que há outros mundos possíveis, uma realidade diferente daquela em que estão inseridos ajudando a desenvolver a capacidade de sonhar e planejar um futuro melhor para suas vidas”, destacou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.