Fiscais do Ministério do Trabalho interditaram os barracões das escolas do Grupo Especial na Cidade do Samba. Nesta quinta-feira, eles realizam a segunda visita técnica. Na primeira em setembro, as agremiações foram vistoriadas. Hoje, as equipes estiveram em 12 barracões, apenas o da União da Ilha não foi notificado da interdição, pois já estava fechado.

Os fiscais do Ministério do Trabalho questionaram as condições de trabalho nos barracões. Não previsão para liberação. As escolas terão que se adequar aos pedidos do Ministério do Trabalho.

A Cidade do Samba está aberta normalmente. As escolas estão utilizando o pátio para gravação do CD do Grupo Especial de 2018.

Fonte: Carnavalesco