Banda A Firma embala Trote Solidário virtual da Estácio Friburgo no próximo dia 2, quarta-feira

Instituição recolherá doações em prol de diversas entidades que assistem pessoas menos favorecidas, entre elas, a Associação Socioassistencial São Vicente de Paulo

No dia 3, quem comandará a live “De Estudante para Estudante” é o neuroeducando Jonathan Rocha

Por conta da pandemia da COVID-19, o Trote Solidário da Estácio foi reformulado, mas continua fazendo parte do Programa Boas-Vindas Calouros, ele é uma forma de integrar veteranos e calouros nessa nova etapa de estudos, transformando-a em um gesto de solidariedade e possibilitando aos alunos da universidade uma acolhida mais segura e humanizada. E se a razão da instituição de ensino tem um cunho social, além da educação, nos parece natural ampliar de forma contínua a nossa contribuição para formar cidadãos mais conscientes e estimular o desenvolvimento sustentável das comunidades em que atuamos. Centenas de calouros já iniciam sua vida acadêmica lutando por causas e não com uma mera brincadeira entre os veteranos. Até o dia 30 de setembro, estudantes da Estácio e o público externo poderão doar valores a partir de R$ 10,00 diretamente na plataforma online para Organizações Não Governamentais (ONGs) indicadas pela Instituição de Ensino Superior, como Médicos Sem Fronteiras, TETO Brasil, #Vencendojuntos (projeto), Associação de Apoio à Criança com Câncer (AACC), entre outras. Os interessados em transformar várias vidas poderão colaborar por meio do link: htpps://trotesolidario.v2v.net/pt-BR.

Essa iniciativa faz parte do Pilar Cidadania do Programa de Responsabilidade Social Corporativo – Educar para Transformar. A iniciativa da Estácio é de abrangência nacional e, por isso, as pessoas poderão selecionar as instituições que querem ajudar. O Trote Solidário já existe há 20 anos e faz parte do Programa Boas-vindas. Este ano, com a pandemia, a ação torna-se ainda mais necessário. Os valores arrecadados ajudarão às organizações da sociedade civil e às instituições sociais na implementação de seus projetos.

“A Estácio está promovendo o Trote Solidário e, pela 20ª vez consecutiva, vamos levar educação e gerar impacto social nas regiões em que atuamos. Queremos que nossos alunos, professores e colaboradores contribuam de forma sustentável para o desenvolvimento local, ajudando assim, a transformar a vida das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social”, afirma Cláudia Romano, vice-presidente de Relações Governamentais, Sustentabilidade e Comunicação da Estácio.

Reforçando a iniciativa de manter um relacionamento próximo e sustentável com a comunidade do entorno, a Estácio Friburgo, indicou a Associação Socioassistencial São Vicente de Paulo, que é uma entidade filantrópica (sem fins lucrativos), que tem por finalidade prestar assistência social e material às pessoas adultas e com idade igual ou superior a 60 anos.

“É gratificante poder ajudar uma instituição tradicionalmente conhecida na região por amparar diariamente cerca de 140 idosos e adultos com necessidades especiais. Além disso, temos a satisfação de possibilitar mais uma vez aos nossos alunos, calouros e veteranos, a prática da solidariedade, uma lição que a Estácio vêm realizando há anos.” afirma Aline Parise, Gestora da Estácio Nova Friburgo.

Os alunos da Unidade poderão participar também de uma live no próximo dia 2, às 20h, com um pocket show acústico da banda de rock e pop rock A Firma, que irá garantir para os internautas uma hora de muita música boa. No repertório estarão canções renomadas de Foo Fighters, Creed, Lenny Kravitz, entre outras. A banda é formada por Joaquim Machado (vocal), Rômulo Cucco e Erick Eller (guitarra e violão), Allan Gandur, Ccontrabaixo) e Paulo Victor Rocha (bateria e cajon). A transmissão será feita via Intagram na página da Estácio Friburgo @estaciofriburgo.

Para o dia 3, às 17h, está agendada a live “De Estudante para Estudante” com o neuroeducando Jonathan Rocha, que dará dicas de como potencializar o estudo no período de pandemia.

Jonathan é especialista em Neuroeducação pela Universidade Estácio de Sá, certificado em Aprendizado Invertido (Flipped Learning) pela Universidad La Rioja (Espanha) e avaliador oficial do exame Celpe Bras pela Embaixada do Brasil em Bogotá. Possui estudos na área de abordagens pedagógicas modernas na educação, aprendizado significativo e personalização do ensino a partir das metodologias ativas pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente desenvolve pesquisas na área do aprendizado diferenciado e do conceito de Mindset aplicado à educação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também