No próximo dia 25 é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue, e para conscientizar as pessoas da importância desta data, o Banco de Sangue Serum, no Rio de Janeiro, deu início à campanha “Novembro Vem Doar”, que ocorrerá durante todo o mês. O Banco de Sangue acredita que um personagem tão importante na vida de milhares de pessoas, o doador, merece muito mais do que um dia nacional, merece um mês inteiro. É por isso que a unidade dedicará todo o mês a ele.

Segundo Suelen Silva, líder de captação do Banco de Sangue Serum, o objetivo desta ação é colocar o doador no lugar de destaque que ele merece, além de chamar a atenção da sociedade para a importância da doação de sangue. “As transfusões são, geralmente, em número maior do que o de doadores. Por esse motivo, convivemos com o risco de faltar bolsas de sangue em nossos estoques. Acreditamos, porém, que são campanhas como essa, de reconhecimento e conscientização, que ajudam a mudar esse cenário”, afirma. Quem participar da ação especial que irá até 30 de novembro será homenageado com itens comemorativos alusivos à data. Além disso, no dia 24 haverá um café da manhã especial na unidade. “Convidamos toda a população para participar dessa comemoração que tem como foco principal salvar vidas”, conclui Suelen.

O Dia Nacional do Doador foi instaurado em 30 de junho de 1964 pelo decreto 53.988, promulgado pelo presidente Castello Branco. A importância de doar é fácil de ser explicada. O sangue é a única fonte de reposição de células sanguíneas para muitos pacientes e, no Brasil, apenas 1,8% da população é doadora de sangue. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3% a 5% do total da população.

 

Veja como é fácil doar

Os interessados em doar precisam pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável, e para aqueles que estão na faixa de 60 a 69 anos, é preciso apresentar o comprovante de alguma doação). O voluntário também não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem tiver feito tatuagem ou colocado piercing recentemente precisa aguardar um ano após o procedimento, exceto piercing na língua ou região genital. Nesses casos, a doação está liberada somente um ano após a retirada. Quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento. Além disso, o interessado não pode ter contraído hepatite após os 11 anos de idade, não pode ter tido gripe ou resfriado nos últimos 7 dias, não pode ter tido sífilis, Doença de Chagas ou Aids nem diabetes em uso de medicações. Quem se vacinou recentemente, deve aguardar 30 dias em caso de febre amarela ou sarampo e 2 dias em caso de gripe ou HPV. Em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias, deve entrar em contato antes com o Banco de Sangue para confirmar se poderá ou não realizar a doação.

 

Sobre o Banco de Sangue Serum

O Banco de Sangue Serum atua há mais de 24 anos em todo o Estado do Rio de Janeiro, atendendo aos hospitais públicos e privados da região, e precisa de, no mínimo, 70 doações por dia para atender a esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes de 18 hospitais públicos e privados localizados nos municípios do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. Para doar, basta comparecer ao Hospital da Ordem Terceira do Carmo, 3º andar, na rua do Riachuelo, n° 43, no centro do Rio de Janeiro – próximo aos Arcos da Lapa. O horário é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Mais informações podem ser obtidas pelo site https://www.doesanguedoevida.com.br/banco-de-sangue-serum ou Facebook @doesangue.serum.