O Banco de Sangue Santa Teresa está chamando por doadores para que contribuam com todos os tipos de sangue. Os estoques estão muito baixos devido a uma série de fatores, como a chegada do inverno e o clima mais frio, que trazem várias doenças comuns nessa época, como gripe e resfriado, impossibilitando muitos doadores frequentes de irem ao Banco de Sangue, assim como as férias escolares, quando muitas pessoas aproveitam para viajar com suas famílias.

Não há, ainda, apesar dos avanços na medicina, nenhum substituto para o sangue, por isso é importante que os estoques estejam abastecidos com bolsas de todo tipo sanguíneo. O sangue O negativo, por exemplo, é considerado universal, pois em casos de extrema urgência, quando não há tempo para exames que comprovem qual o tipo de sague do paciente, ele é utilizado pelos hospitais. Em urgências neonatais, ou seja, com recém-nascidos, apenas estes tipos sanguíneos são utilizados.

No atual cenário, o Banco de Sangue precisa com urgência de todos os tipos sanguíneos, mas, prioritariamente, os RH negativo, pois tem recebido, por dia, 80% abaixo do mínimo ideal. De acordo com o captador do Banco de Sangue Santa Teresa, Rodrigo Santos Moreira, a presença de doadores nesta época do ano é importante para que os atendimentos tanto da rede pública quanto privada continuem sendo realizados sem problemas. “Precisamos receber 80 doações diárias para mantermos os estoques saudáveis, tendo em vista que cada componente sanguíneo tem uma validade. Uns duram apenas 5 dias, como as plaquetas, enquanto outros, 45 dias, como as hemácias. Isso sem contar as particularidades dos tipos sanguíneos”, explica Moreira.

Saiba como doar

Doar é simples, rápido e seguro, e esse ato pode ser o diferencial entre viver ou morrer. Cerca de 15 minutos e uma leve picada indolor (há a possibilidade do uso de anestésico) já são suficientes para ajudar a salvar a vida de até três pessoas por meio dos subprodutos do sangue, como plasma, plaqueta, hemácias e crioprecipitado.

Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar três horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem fez endoscopia deverá aguardar seis meses após a realização do procedimento.

O Banco de Sangue Santa Teresa é responsável por realizar, em média, 650 transfusões por mês e precisa de 80 doações por dia para atender esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes tanto do SUS quanto da rede particular. São pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que dependem dessas doações todos os dias.