Créditos: REUTERS/Kai Pfaffenbach

Atletas do Afeganistão são impedidos de participar das Paralimpíadas

Zakia Khudadadi teria sido a primeira mulher a representar o país no evento.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O chefe de missão do Comitê Paralímpico Afegão, Arian Sadiqi, disse à Reuters nessa segunda-feira (16) que dois de seus atletas não poderão comparecer aos Jogos, que se iniciam no dia 24 de agosto. Zakia Khudadadi teria sido a primeira mulher a representar o Afeganistão em uma Paralimpíada, que vai começar em Tóquio neste mês.

“Infelizmente, devido à comoção que ocorre no momento no Afeganistão, a equipe não conseguiu partir de Cabul a tempo”, declarou a autoridade.

Forças dos Estados Unidos assumiram o controle do tráfego aéreo no aeroporto de Cabul, onde cinco pessoas morreram nesta segunda-feira em meio a cenas caóticas de disparos para o alto e pisoteamento. Insurgentes do Talibã dominaram grandes cidades e agora comandam a maior parte do país.

Sadiqi disse que deveria voar para o Japão na segunda-feira, e a equipe formada pela atleta de taekwondo Khudadadi e pelo praticante de atletismo Hossain Rasouli deveria chegar no dia 17 de agosto.

A lutadora foi destaque do site da Paralimpíada na semana passada falando de suas esperanças para os Jogos.

“Fiquei empolgada após receber a notícia de que recebi um convite para competir nos Jogos. Esta é a primeira vez que uma atleta feminina representará o Afeganistão nos Jogos, e estou muito feliz”, disse na ocasião a esportista de 23 anos, de Herat.

O chefe do Comitê afirmou que os atletas estavam tentando conseguir voos, mas que os preços dispararam enquanto o Taliban tomava uma série de cidades, e depois a viagem se tornou impossível.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.