Por Vitor Abdala

O coordenador especial de Diversidade Sexual da prefeitura do Rio, Nélio Georgini, foi vítima de um atentado frustrado contra sua vida, de acordo com nota divulgada hoje (1º) pela Coordenadoria de Diversidade Sexual. A nota informa que o carro onde Georgini estava foi perseguido por motoqueiros armados no trajeto entre os bairros de Benfica e Rocha, na zona norte da cidade.

Segundo a assessoria, Georgini deixou o Bar Adonis, em Benfica, onde estava com familiares e o marido, por volta das 14h30 deste domingo. Quando estava no Rocha, bairro onde moram seus pais, uma motocicleta emparelhou com o carro e disparou seis tiros.

Georgini disse que os homens usavam capacete. Nenhum tiro, no entanto, acertou o carro ou seus ocupantes, de acordo com a nota.

Fonte: Agência Brasil