Apple registra patente e indica que futuro iPhone poderá ser dobrável

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma patente registrada pela Apple no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (USPTO, na sigla em inglês) indica que a empresa está trabalhando no desenvolvimento de telas dobráveis para seus dispositivos. Este poderia ser o primeiro sinal para uma mudança drástica em uma futura geração do iPhone. O documento, no entanto, não especifica que tipo de aparelho poderá ter uma mudança na tela.

O texto da Apple afirma que ele “poderá ser um notebook, um tablet, ou telefone, um relógio ou outro dispositivo eletrônico”. Segundo o site “The Next Web”, parece ser mais provável que um smartphone receba a novidade em vez dos outros aparelhos presentes na lista. A principal justificativa está na atividade de seus concorrentes. A Samsung, por exemplo, poderá lançar um smartphone dobrável em 2018, segundo a “Bloomberg”.

A sul-coreana estaria trabalhando em um smartphone com tela de 5 polegadas que dobra de forma semelhante aos antigos celulares flip. Quando expandido, o celular exibiria um visor de 8 polegadas e se transformaria em um tablet. A ZTE, por sua vez, lançou seu próprio modelo dobrável em outubro. Batizado de Axom M, o aparelho conta com duas telas de 5,2 polegadas que podem ser usadas nos modos tradicional, duplicado, expandido ou espelhado.

Apesar dos planos, a empresa ainda precisar ganhar o direito à patente e poderá levar anos até conseguir apresentar algum aparelho do tipo ao mercado. Como lembra o “TNW”, a fabricante deverá ter alguns desafios ligados ao visual de um smartphone dobrável e precisará repensar a maneira como as telas são utilizadas atualmente pelos usuários para explorar ao máximo a novidade e oferecer algo realmente útil.

 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Negócios na internet têm receita recorde durante a pandemia

A aceleração do mercado online, devido à pandemia mundial, e as novas regras sobre a terceirização de serviços provocaram novas formas de se fazer negócios, dentre eles, o crescimento do número de abertura de empresas e o respectivo registro de marcas no INPI.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.