Créditos: REUTERS/Kevin Coombs

Após disparada de casos de Covid-19, Japão amplia restrições

Infecções diárias no país passaram de 15 mil pela primeira vez.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Japão decidiu ampliar suas restrições de emergência contra a Covid-19, nesta quinta-feira (5), para cobrir mais de 70% da população, já que os casos novos diários atingiram um recorde de 5.042 e sobrecarregou os hospitais na sede olímpica Tóquio e em outras partes.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga, anunciou as novas medidas, que são majoritariamente voluntárias, ao contrário dos lockdowns rígidos no exterior. No país, os casos novos passaram de 15 mil pela primeira vez, e conselheiros médicos da capital disseram que a cifra da cidade pode dobrar em duas semanas, noticiou a emissora pública de televisão NHK.

“A situação local [nos hospitais] é extremamente grave”, disse o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, a uma comissão de especialistas antes do anúncio formal, acrescentando que os casos graves dobraram nas últimas duas semanas.

A comissão aprovou a proposta de declarar “quase-emergências” em mais oito das 47 prefeituras japonesas, mas Nishimura disse em uma coletiva de imprensa que alguns membros disseram que a situação é grave o suficiente para se exigir uma emergência de âmbito nacional. Mas Suga disse aos repórteres que o governo “não está cogitando isto agora” e que se concentrará em áreas de surtos.

Seis prefeituras, incluindo Tóquio, já estão sujeitas a estados de emergência plena que vigorarão até 31 de agosto, e outras cinco têm diretivas menos rigorosas, o que significa que pouco mais de metade da população está coberta por algumas restrições.

O governo diz que a Olimpíada não é responsável pela disparada recente, mas especialistas dizem que realizar os Jogos agora envia uma mensagem confusa a um público já cansado no que diz respeito à exigência de permanecer em casa.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.