Foto: Divulgação/Alerj

André Ceciliano visita fazenda onde funcionará novo campus da Uenf com recursos doados pela Alerj

A histórica Fazenda Campos Novos fica localizada em Cabo Frio, na Região dos Lagos.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano (PT), visitou nesta segunda-feira (16), juntamente com o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, a Fazenda Campos Novos, localizada na cidade, onde será instalado um novo campus da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). A restauração será custeada com a doação de R$ 30 milhões feita pela Alerj à instituição, aprovada por meio da Lei 9.515/21.

A Fazenda Campos Novos foi fundada em 1648 e construída sobre um sambaqui, conta com uma casa, senzala, oficinas, capela e cemitério anexo, que constituem importantes e raros exemplares de arquitetura rural jesuítica, caracterizando a sociedade da época. “Por aqui, passaram nomes como Charles Darwin e Dom Pedro. Esse é um patrimônio que agora será recuperado para ser não apenas um ponto turístico, mas também um importante centro de conhecimento científico que vai beneficiar toda a sociedade”, comentou Ceciliano.

Já o prefeito José Bonifácio destacou a importância da parceria com a Alerj para preservar a história da região e promover o desenvolvimento local. “Estive com o presidente André Ceciliano quando da visita dele a Cabo Frio para o lançamento do Fundo Soberano. Na ocasião, falamos a respeito da restauração da fazenda e ele comentou sobre a possibilidade desse repasse, desde que para instalação de um polo universitário. E menos de um mês depois, a doação já tinha sido feita”, agradeceu Bonifácio.

Projetos para população

Segundo o reitor da Uenf, Raul Palacio, o novo campus abrigará cursos de extensão voltados à população de Cabo Frio e região, incluindo projetos de agricultura familiar e empreendedorismo. O local também vai ter um centro de memória da política afro-brasileira.

“O dinheiro doado pela Alerj já está na conta e a universidade vem preparando um projeto de recuperação da Fazenda Campos Novos, que se encontra muito deteriorada. Em seguida, começaremos o processo de licitação, que deve durar um mês para que as empresas interessadas se cadastrem e enviem um projeto orçamentário”, contou Palácio, observando que o valor final da obra, inicialmente orçada em R$ 20 milhões, vai depender do resultado do projeto executivo/licitação. A restauração terá a fiscalização do IPHAN.

A Fazenda

Uma característica significativa da Fazenda Campos Novos é a edificação da igreja integrada com a casa-grande, o que permitia acesso exclusivo às missas através de uma espécie de púlpito lateral, com ligação direta aos aposentos internos da casa. O principal argumento para o tombamento da antiga construção foi a relação entre a fazenda e a Companhia de Jesus, no primeiro período da colonização.

Toda a área foi tombada e desapropriada pela Prefeitura Municipal. Também foram estabelecidas diretrizes gerais para o local com o objetivo de controlar a ocupação, garantindo a preservação do descampado ao redor e seu domínio sobre a paisagem circundante.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.