Amizade, paixão ou interesse sexual? Entenda a “síndrome do cara bonzinho” Psicólogo e escritor Alexandre Bez fala sobre alguns acontecimentos que geram esse comportamento

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A “síndrome do cara bonzinho” envolve uma ação obsessiva e compulsiva no sentido de uma aproximação patológica em estabelecer uma amizade com uma mulher. Segundo o psicólogo e escritor de romances, Alexandre Bez, ele tenta estabelecer um nível “falso” de amizade, mas convincente, especialmente, no sentido de dar conselhos amorosos sem demonstrar qualquer tipo de interesse que não seja a amizade dos dois, quando na verdade o interesse é puramente sexual.

Existem alguns acontecimentos que geram esse comportamento, por exemplo: dificuldades amorosas, traição, tentativas falhas de sedução, pouca ou improdutiva atividade sexual, personalidade introspectiva, sendo demasiadamente tímida, e etc. “Para identificar essa síndrome existem alguns fatores que devem ser levados em conta como: a forma como esse cara permanece 24 horas à disposição (demonstrando preocupação excessiva e constante), o vínculo entre os dois, se ele é organizado psicologicamente (não comete erros na sua abordagem sempre visando à sedução). Lembrando que as principais vítimas escolhidas são aquelas que passam por problemas em seus relacionamentos pessoais”, afirma Bez.

Para o psicólogo e escritor de romances, quem possui essa síndrome tem como objetivo puramente, a atividade sexual. “Esse cara busca a satisfação pessoal, compensando assim as suas frustrações. Ele fantasia que a mulher está sexualmente ou romanticamente envolvida com ele e por ter sido “cuidada” por ele lhe deve um “pagamento”, que deve ser de ordem sexual. Ou seja, Ele se sente um herói e a sua recompensa é o sexo”, conclui o profissional.

 

 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.