A paixão pela matemática começou bem cedo, aos 4 anos, durante a alfabetização. A facilidade nas primeiras continhas aproximou Vitória Maria Trindade Guedes, de 12 anos, da matemática. E todo esse desempenho tem, agora, mais um motivo de comemoração: Vitória e mais dois alunos da rede municipal receberão medalhas de bronze durante a premiação da OBMEP 2017 – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. A cerimônia vai ocorrer no dia 5 de julho, no Teatro Tiradentes, no Rio de Janeiro.

Além de Vitoria, Lucas Linhaus do Nascimento, que completou o 9º ano em 2017 na EM Dr. Rubens de Castro Bomtempo e Matheus Correa de Carvalho, aluno do 8º ano da EM Amelia Antunes Rabello, também serão premiados. Eles estão entre os 76 estudantes de escolas públicas do Rio de Janeiro que conquistaram a pontuação para o recebimento de medalhas de bronze.

“Passei a gostar de matemática quando entrei na escola. Presto bastante atenção nas aulas e quando tenho dúvidas, peço ajuda ao professor, mas, também, procuro ajudar os meus amigos. Fiquei surpresa e muito feliz com a notícia da medalha. A minha família está muito orgulhosa e isso é o mais importante para mim”, conta Vitória.

A estudante está ansiosa para a premiação. “Contando os dias porque é a primeira vez que eu vou receber uma medalha por um desempenho tão bom. Já estou pensando futuramente em me dedicar à área de tecnologia, ajudar a criar coisas novas que possam ajudar a sociedade”, completou Vitória.

Os alunos petropolitanos concorreram com quase 18 milhões de estudantes de escolas públicas de todo o Brasil no ano de aplicação da prova, em 2017. O público-alvo da OBMEP é composto de alunos do 6º ano do ensino fundamental até último ano do ensino médio.

“Nossas crianças são o nosso futuro e essa premiação mostra que estamos no caminho certo com a educação. A dedicação deles, aliada ao esforço de toda a rede foi o que trouxe as medalhas para a nossa cidade. Estou muito feliz e muito orgulhoso dos nossos alunos”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

No dia da premiação, a Secretaria de Educação vai disponibilizar uma van para que os alunos, junto com dois familiares, possam receber suas medalhas. A entrega ocorre no dia 5 de julho, às 15h, no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes, no Rio de Janeiro.

“Esse resultado mostra um pouco dos talentos que temos na nossa rede municipal de Educação e serve de estimulo para os alunos que gostam da matemática. É um orgulho muito grande para toda a rede municipal. E também resultado da dedicação dos professores e equipe gestoras das escolas, que merecem o reconhecimento”, destaca a secretária de Educação, Samea Ázara.

Durante a cerimônia serão homenageados 104 alunos das escolas públicas e 16 alunos das escolas privadas do estado fora do município do Rio de Janeiro, sendo que, das escolas públicas, 28 alunos receberão medalhas de prata e 76 receberão medalhas de bronze. Com relação à participação das escolas da rede privadas, dois alunos receberão medalhas de prata e 14 receberão medalhas de bronze, conquistadas na 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e Privadas, no ano de 2017.No total, alunos de escolas públicas de todo o país receberão 500 medalhas de ouro, 1.500 de prata e 4.500 de bronze.

Maria Aparecida de Abreu, diretora da E.M Amélia Antunes Rabelo, destaca que a escola preparou uma festa para o aluno Matheus Correa de Carvalho, que está no 8º ano. “Foi uma alegria muito grande receber essa notícia. Esse bronze valeu ouro. Aliás, esse aluno é de ouro, um orgulho para a nossa escola. Estudioso e dedicado. Fizemos uma bela festa para ele, com música, camisa com a foto e até faixa de parabéns no portão”, disse.

Matheus está ansioso para a premiação. “Eu fiquei muito feliz e meus pais estão orgulhosos, o que me deixou ainda mais alegre. Os meus pais me acompanharão no dia da premiação e estou contando os dias para esse momento. Sempre gostei de matemática e esse resultado me deixou ainda mais estimulado. Quero ser engenheiro eletrônico ou atuar na área da robótica futuramente. Toda a escola, a festa e os meus amigos me estimulam muito, todos os dias”, contou Matheus.

Sobre a OBMEP:

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada – IMPA, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática – SBM, e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC.

Criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área, a OBMEP tem como objetivos principais estimular e promover o estudo da Matemática; contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a material didático de qualidade; identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas; incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas, contribuindo para a sua valorização profissional; contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.