Empresas do estado do Rio podem cadastrar, até 20/04, gargalos que afetem o dia a dia de seus negócios no “Desafio SENAI + Indústria”. Através do programa, alunos do SENAI vão pensar em ideias inovadoras para possíveis soluções, desenvolvendo um projeto com protótipo.

A ideia é que os estudantes testem seus conhecimentos, entrem em contato com a realidade das empresas e se preparem ainda mais para o mercado de trabalho. Ao mesmo tempo, as empresas poderão usufruir de uma inovação com o potencial para beneficiar a indústria, além de ajudarem a formar profissionais ainda mais completos.

Entusiasta do Desafio, Cláudio Tangari, presidente do Sindmetal (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Nova Friburgo), acredita que o processo de preparação dos alunos podem contribuir significativamente para a indústria do Rio de Janeiro. “Estes jovens mostram um olhar para o futuro, onde as relações de trabalho serão diferentes e exigirão competências e diferenciais dos trabalhadores”, completou.

As empresas interessadas podem cadastrar seus problemas no www.cursosenairio.com.br/desafiosenai, onde estão disponíveis o regulamento e também exemplos de projetos já pensados para a indústria. Se o desafio for selecionado, um grupo de alunos do SENAI vai desenvolver uma proposta de solução.

Durante o trabalho, os estudantes vão visitar a empresa para tirar dúvidas e aperfeiçoar seu projeto, com o objetivo de, ao final, terem protótipos que cheguem o mais próximo possível das necessidades da indústria. Alunos de todas as escolas do estado participam do programa.

Um exemplo é Dobrador e Embalador de Roupas Íntimas, elaborados por alunos do SENAI Nova Friburgo. O equipamento é composto por uma esteira e empacotadora capaz de fazer a dobragem das roupas íntimas nas confecções e o empacotamento das peças, ampliando a produtividade e permitindo uma contagem fiel da fabricação.

 

Segunda fase – Depois de prontos, os projetos serão selecionados para participar de exposições nas unidades SENAI, em novembro. Aqueles que tiverem potencial de inovação poderão, ainda, ser selecionados para a segunda fase do Desafio. Nesta etapa, o objetivo é validar a ideia junto ao mercado para o desenvolvimento de um mínimo produto viável, de forma que os projetos selecionados nesta fase possam futuramente ter acesso à mercado, tornar-se startups, ter uma aplicação real no processo, entre outras possibilidades.

 

Foto: Instalações industriais da MHS, Nova Friburgo, RJ, 24/05/2016 – Desafio #MandaProSenai, alunos são convidados a ajudar a resolver questões reais da indústria.

Fonte: Firjan