O uso de games pelo Firjan SESI Matemática, que torna o aprendizado da disciplina mais amigável, rendeu novos frutos para os alunos da Escola Firjan SESI Petrópolis: a conquista de dez medalhas no Canguru de Matemática 2018. Assim como o programa desenvolvido pela Firjan, essa olimpíada internacional apresenta proposta diferenciada, por incentivar o uso da criatividade na solução dos problemas. Foram uma medalha de ouro, 5 de prata e 4 de bronze. Ao todo, foram 76 medalhas para estudantes das Escolas Firjan SESI espalhadas pelo estado do Rio.

“O ensino da matemática de forma lúdica, como proposto pelo programa Firjan SESI Matemática, comprovadamente gera resultados. Pesquisa feita este ano mostrou que as ferramentas do programa utilizadas nas salas de aula, como games online, aumentaram o interesse em matemática de 78,3% dos estudantes da rede”, ressalta Helio França Braga, coordenador da Divisão de Conteúdo da Educação Básica da Firjan SESI.

O aluno João Felipe Bassous (4º ano) recebeu medalha de ouro. Nicole Oliva (7º ano), Giovana Felisardo (4º ano), Manuela Nascimento (4º ano), Rodrigo Mello Junior (4º ano) e Guilherme Correa (6º ano) conquistaram medalhas de prata e, Daniel Probst (6º ano), Beatriz Rodrigues (6º ano), Nicole Almeida (6º ano) e Isabela Mendonça (4º ano) ganharam medalha de bronze. Ao todo, competiram mais de seis milhões de crianças e adolescentes – dos 7 aos 18 anos de idade – de diversos países, dos quais 620 das Escolas Firjan SESI.

Disciplina útil e divertida

Segundo Braga, a sinergia do Canguru de Matemática com o programa da Firjan SESI está justamente no objetivo de mostrar que o ensino da disciplina pode ser interessante, útil e divertido. Trata-se de uma contraposição ao pensamento da matemática como difícil e abstrata.

Para atrair o interesse dos estudantes, os games digitais são um forte aliado. Um deles é “A Tangled Web”, no qual o aluno ajuda a aranha robótica Itzi a escalar um relógio para salvar sua família. O objetivo será alcançado de forma lúdica, com o caminho cheio de desafios que envolvem ângulos e suas propriedades junto às figuras planas.

Dessa maneira, o Firjan SESI Matemática trabalha o desenvolvimento de competências fundamentais, como o raciocínio lógico, a capacidade de traçar estratégias e resolver problemas. “Com isso, contribuímos para melhorar a educação básica, dando foco na construção de competências essenciais para a indústria”, acentua Braga.

Metodologia

O concurso Canguru sem Fronteiras é uma competição internacional que avalia os conhecimentos matemáticos de crianças e adolescentes. Para figurar no ranking, é preciso estar pelo menos entre os 3% melhores na hora de resolver de 24 e 30 testes de múltipla escolha em seis diferentes categorias etárias.

  • Ouro: os que ficaram entre o 1% dos melhores resultados do país;
  • Prata: os que ficaram entre os 2% dos melhores resultados do país;
  • Bronze: os que ficaram entre os 3% dos melhores resultados do país.

Fonte: Sistema FIRJAN