Ministério da Saúde

Alta incidência de dengue coloca municípios da microrregião de São José do Rio Preto em alerta Em janeiro, foram confirmados 2.679 casos da doença nos 102 municípios que fazem parte desse Departamento Regional de Saúde (DRS).

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Os municípios da região de São José do Rio Preto estão com alta incidência de dengue, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. Em janeiro, foram confirmados 2.679 casos da doença nos 102 municípios que fazem parte desse Departamento Regional de Saúde (DRS). Os dados foram publicados em sete de fevereiro.

Apenas Votuporanga teve 756 casos confirmados de dengue, em janeiro, segundo dados das autoridades estaduais de saúde. Catanduva é outra cidade da região que registrou um grande número de casos confirmados da doença: foram 610 no primeiro mês do ano.

O superintendente de Controle de Endemias de São Paulo, Marcos Boulos, estima que, em 2020, a dengue tenha maior incidência nos municípios do estado em comparação ao ano passado.

“A expectativa é que tenhamos em fevereiro e março níveis mais altos de dengue. Ou seja, a epidemia atrasou um pouquinho. Então, a perspectiva é de que nós teremos um maior número de casos a partir de agora”.

São Paulo foi o estado com o maior número de casos de dengue registrados no país em janeiro de 2020. Segundo o Boletim Epidemiológico da Dengue, divulgado pelo Ministério da Saúde, 18.658 pessoas contraíram a doença em São Paulo. Houve duas mortes confirmadas no estado em decorrência da doença, em Presidente Venceslau e Osvaldo Cruz.

Coordenador-geral de Vigilância em Arboviroses do Ministério da Saúde, Rodrigo Said, alerta que população precisa ficar atenta e eliminar os possíveis locais e objetos que possam servir de criadouros do mosquito transmissor da dengue.

“A gente chama a população para participar efetivamente para reduzir os criadouros dentro do seu domicílio. Então, é importante estar atento à caixa d’água, se ela está aberta ou não, à limpeza das calhas, a verificação constante da presença de água em bandeja de ar-condicionado, geladeira, dos pratinhos de vasos de planta, e qualquer local ou objeto que possa acumular água.”

Em janeiro, o Ministério da Saúde indicou que outros 12 estados brasileiros correm o risco de enfrentar surto de dengue. Além da região Nordeste, a população do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de São Paulo deve redobrar os cuidados. Apenas em 2019, a dengue foi responsável pela morte de 782 pessoas no Brasil.

Por isso, a luta contra o Aedes aegypti não pode parar. E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.

 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.