No ano de seu centenário, o Clube Náutico Almirante Barroso  inova e além de contar com equipes tradicionais de futebol de campo, estreou no cenário dos games, ou simplesmente, o futebol virtual. É o Barroso Admiral que já conta com duas feras: O Gu e o Japa e serão apresentados nesta semana. 

Esta modalidade de esporte eletrônico “E-Sports” ainda é nova no país. O time pioneiro no Brasil foi o Santos, há apenas 4 anos. Outros grandes como Flamengo, Vitória, Atlético Paranaense e Vasco são alguns dos clubes brasileiros nesta área. Em Santa Catarina, o Leão da Ilha – Avaí, é um dos exemplos atuantes. A proposta do time de Itajaí, em Santa Catarina, é levar os jogadores aos grandes torneios, elevando ainda mais o nome do Barroso Admiral.

As disputas serão através do modo Fifa 19 que será disputado com o Playstation 4, o mais popular. “ Até o fim do ano, o Almirante Barroso espera ter 5 jogadores no elenco. A seletiva para agregar novos jogadores ao time está prevista para o segundo semestre, em um evento que será promovido no Camilo Mussi”, explica o diretor de marketing do clube, Rafael Nunes de Medeiros.

Os atletas do Barroso Admiral:

Gustavo Caureo da Silva, o GU, ou Gusta_Gu, 13 anos, joga Fifa há 3 anos e seu time preferido é o Juventus. Nos últimos dias foi campeão do Dufole’s League, evento que contou com mais de 80 participantes, e foi realizado em Balneário Camboriú. Por dia, ele joga cerca de 5 horas. “ Nas férias eu madrugava, mas as aulas voltaram. O que mais me encanta mesmo é o próprio futebol, é um esporte que sou fanático e amo demais”, acrescenta o jogador que mora em Camboriú. Este é o primeiro time que Gu vai representar na carreira.  “ Minha família fica muito feliz por mim, ela me apoia muito e de certa forma é uma novidade pra todos”, completa. 

André Nishi, o Japa, ou JapaNishi83, 36 anos, joga desde os 7, e tem o Barcelona como time preferido. O Barroso Admiral vai ser o primeiro clube que vai representar. Recebeu essa oportunidade com muita surpresa. “ Eu espero honrar a confiança que me foi concedida. Sempre fui um cara ligado a tecnologia e acima de tudo, jogos! Antes jogava de tudo! Mas com o passar do tempo fui me interessando somente pelo futebol (paixão nacional) já joguei ou tentei jogar futebol na vida real e isso só confirmou que sou melhor no vídeo game!”, comentou. Já foi campeão em uma competição com 57 atletas e em outra que disputou em dupla.

E para quem sonha em ser um jogador de futebol eletrônico, veja só o que dizem os jogadores do Barroso: “ Acho que o cara tem que ter humildade acima de tudo! Encarar que isso é um esporte e que como todo esporte sempre vai ter um que vai ganhar e outro que vai perder”, pontua Japa. Já o garoto Gu, orienta: é preciso “ Se dedicar, treinar e jogar muito”.