Alimentação natural ajuda animais com doenças renais

Os resultados da alimentação natural para o paciente nefropata é que ela naturalmente promove uma hidratação maior.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Assim como nos seres humanos, os cuidados com a alimentação podem fazer a diferença entre a saúde e a doença. Nos cães e gatos, a alimentação natural, dieta balanceada composta de carnes e vegetais, vem sendo adotada sob supervisão de veterinários especializados, o que pode trazer grandes benefícios para o combate a várias patologias, como por exemplo, nos cães e gatos de todas as idades que desenvolvem doenças renais, principalmente os idosos.

De acordo com a nutróloga veterinária Jéssica Gamberoni, os resultados da alimentação natural para o paciente nefropata é que ela naturalmente promove uma hidratação maior. Ela tem aproximadamente cerca de sete vezes mais água do que a ração. Além disso, esse tipo de paciente fica com apetite mais caprichoso e acaba enjoando mais facilmente da alimentação. Com a alimentação natural, é possível montar uma maior opção de cardápios. Pode-se usar, inclusive, alimentos variados e temperos que são permitidos para deixar a comida mais palatável.

“O paciente nefropata pode apresentar insuficiência renal e outras patologias. Na hora de montar o plano alimentar personalizado, na maioria das vezes é possível trabalhar com níveis ideais de proteína, fósforo e vegetais”, explica.

As doenças renais podem afetar os animais desde cedo. Por isso, o tutor precisa atentar para este problema desde filhote, pois a doença renal pode ser causada por diversos fatores, como dieta inadequada, uso equivocado de algumas medicações, infecções como urinárias de repetição, quadros de cálculo urinário, algumas alterações congênitas, entre outros. Assim, é necessário cuidar do paciente como um todo, levando em consideração vários aspectos. Cuidados como consultas e exames de rotina também são fundamentais, pois o diagnóstico precoce ajuda no tratamento, concomitante à dieta adequada e manutenção de água sempre fresca e limpinha para estimular a ingestão. Um recurso muito utilizado pelos tutores de gatos para este fim é o uso de fontes e bebedouros. Uma dieta biologicamente apropriada é essencial.

Para a tutora Claudia Teixeira, da Luna, uma dachshund de quase dezesseis anos, os resultados vêm sendo bastante satisfatórios. “No início do ano ela começou a apresentar uma alteração cardíaca. Um probleminha no coração e começou a apresentar líquido no abdômen e ela tinha que drenar esse líquido com uma certa frequência e há um tempo atrás começou a apresentar a ureia e creatinina aumentadas também. Por indicação de conhecidos que já fazem uso, resolvi experimentar a alimentação natural e a Luna melhorou muita coisa. Ela vem com essa dieta há três meses e não apresentou o líquido no abdômen, melhorando muito as taxas de ureia e creatinina. Ela não precisou mais drenar esse líquido, além de ter supercontrolado a parte cardíaca. Ela come muito bem. Fica feliz quando come. Está bem disposta. Eu mesma não acreditava em tantos benefícios”, conta.

Fonte: Divulgação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.