Após fracassar nos últimos anos e até ver uma inevitável saída da Fórmula 1, a Sauber contou com a Ferrari para continuar na categoria e voltar a ser ao menos mais competitiva.

Cedeu seu nome e estrutura, mudando para Sauber/Alfa Romeo, marca italiana que nos anos 1940, deu origem a Ferrari como construtora de automóveis de luxo e equipe de corrida.

Será a terceira vez que uma fábrica assumirá o time Sauber, fundado em 1993, a primeira foi através da Mercedes, que a época ensaiava um retorno a F1 e em 2006 até 2010 a BMW.

O time venceu apenas uma prova, com o polonês Robert Kubica, no GP do Canadá de 2008, a equipe neste ano contará com os seguintes corredores: o sueco Marcus Ericsson, que apesar de está desde 2013 na categoria nunca fez uma campanha que chamasse a atenção e o estreante Charles Leclerc, nascido em Mônaco e atual campeão da F2.

(imagem retirada do site Motosports BR)