Foto: Reprodução TV Alerj

Alerj aprova programa de imunizações sobre doenças autoimunes

O programa poderá desenvolver campanhas de divulgação sobre as doenças para esclarecer possíveis causas, além de prestar orientações sobre os sintomas provocados por essas doenças e sobre os direitos trabalhistas e previdenciários das pessoas com casos graves.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única, nesta terça-feira (25/05), o projeto de lei 514/19, do deputado Waldeck Carneiro (PT), que cria o Programa de Informação sobre Doenças Autoimunes. A medida será encaminhada para o governador Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

O programa poderá desenvolver campanhas de divulgação sobre as doenças para esclarecer possíveis causas, além de prestar orientações sobre os sintomas provocados por essas doenças e sobre os direitos trabalhistas e previdenciários das pessoas com casos graves. O programa também prevê a criação de um sistema de dados para o aprimoramento de pesquisas.

As campanhas de divulgação deverão levar em conta estratégias de proteção específica de populações vulneráveis, como moradores de favelas e demais áreas populares, para ampliar e garantir o direito daquelas populações a políticas de proteção integral à saúde. A norma deverá ser regulamentada pelo Executivo.

“As doenças autoimunes são difíceis de tratar, pois o organismo produz anticorpos contra seus próprios componentes. Este programa terá uma campanha informativa sobre essas patologias que falará sobre sintomas, tratamentos e diagnósticos. Por outro lado, o Estado produzirá uma base de dados que será consultada por pacientes e familiares, apoiando as pesquisas realizadas sobre o tema. É importante ter políticas públicas para estas pessoas que vivem, muitas vezes, invisibilizadas, principalmente neste momento de pandemia. As doenças autoimunes continuam acontecendo e sacrificando os enfermos”, afirma o autor da proposição.

Fonte: Alerj

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Observatório Covid-19 alerta para cenário de alto risco

Segundo o estudo, a combinação do número alto de casos com uma ligeira queda no número de óbitos e a maior parte dos estados com alta taxa de ocupação de leitos UTI Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) é muito preocupante.

Comentários estão fechados.